Artistas locais participam de processo de elaboração do Sistema Municipal de Cultura de Boa Vista

A criação do sistema representa um marco na história da capital, atendendo a um antigo anseio de artistas e trabalhadores de cultura locais

Por: PMBV | Foto: PMBV


As políticas públicas culturais de Boa Vista muito em breve contarão com um reforço: o Sistema Municipal de Cultura. A iniciativa da Prefeitura é coordenada pela Fundação de Educação, Turismo, Esporte e Cultura (Fetec). Nesta terça-feira, dia 18, o Grupo de Trabalho, composto por 15 representantes locais de todos os segmentos artísticos, se reuniu para elaboração da minuta que estabelecerá o Projeto de Lei de criação do sistema.

Anunciado pelo prefeito Arthur Henrique no encerramento do “Conversas de Cultura”, no dia 11 de março deste ano, o Sistema Municipal de Cultura é o instrumento que cria todas as diretrizes que serão aplicadas para as políticas públicas culturais de Boa Vista. Ele contempla: um Plano Municipal de Cultura, um Sistema de Financiamento e Fomento, um Sistema de Indicadores Culturais e um Programa de Formação Municipal para Cultura e Arte.

Seguindo a ordem estabelecida desde as escutas no ‘Conversas de Cultura’, o presidente da FETEC, Dyego Monnzaho, abriu o diálogo com o grupo, que expôs suas opiniões sobre o texto da proposta, dando sugestões de melhorias, de acordo com a realidade de cada segmento.

Para Dyego, essa criação é, além de um fato inédito, um avanço em termos de política cultural de Roraima. “Toda capital precisa ter seu sistema municipal de cultura. Isso é um marco histórico na gestão da prefeitura”, ressaltou.

Os encontros do Grupo de Trabalho serão periódicos e de extrema importância para que, de forma coletiva e participativa, sejam elaboradas propostas que vão atender, da melhor forma o setor cultural como um todo, democratizando decisões entre a administração pública e sociedade civil.

Comente

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios *.

Isso vai fechar em 20 segundos