Profissionais selecionados no ‘Mais Médicos’ devem escolher local de atuação

Após recorde histórico de 34 mil inscrições, chegou a vez dos médicos escolherem os municípios de atuação. Confira o passo a passo

Por: Ministério da Saúde | Foto: divulgação


Após o recorde de 34 mil profissionais inscritos no Programa Mais Médicos, começa a etapa destinada à indicação dos locais de atuação dos candidatos. Esse período teve início nessa quinta-feira (1º) e vai até a próxima segunda-feira (5), às 18h. Durante este intervalo, os profissionais terão a oportunidade de indicar dois locais de atuação, por ordem de preferência. Os médicos brasileiros registrados no país terão prioridade no preenchimento das vagas. 

O número de inscritos no programa foi o maior já alcançado desde a criação do Mais Médicos, em 2013, durante o governo da presidenta Dilma Rousseff. Serão 5.970 vagadas distribuídas em 1.994 municípios brasileiros.

O programa visa garantir atendimento médico especialmente em regiões de vazios assistenciais e traz oportunidades de qualificação profissional para os médicos que atuarem no programa, além de oferecer incentivos para quem ocupar vagas em municípios mais vulneráveis.

O secretário de Atenção Primária à Saúde, Nésio Fernandes, reforça que as novidades incorporadas pelo Mais Médicos buscam atrair e valorizar o profissional que participa do programa e, assim, garantir o cuidado da população e das comunidades. “Quem participa tem a chance de garantir formação em Medicina de Família e Comunidade. Nosso objetivo é que os profissionais com registro no Brasil ocupem as vagas que estão sendo ofertadas e, por isso, pensamos em tantas estratégias”, reforça.

Além da oportunidade de qualificação, todos os participantes poderão receber incentivos pela permanência no programa. Aqueles que forem alocados em regiões de extrema pobreza e vulnerabilidade, conforme classificação divulgada por meio de edital, recebem percentual maior.

Passo a passo para seleção dos municípios

O processo é feito online através deste link. (http://maismedicos.saude.gov.br/loginExt.php) Após acessar o endereço eletrônico, basta que o profissional entre no sistema com o usuário e senha, e logo após clique no “número de inscrição” indicado em azul. Ao clicar neste espaço, o profissional será redirecionado ao resumo da adesão da vaga.

Na nova página, basta selecionar no menu superior o item “Etapa Edital”, seguido de “Escolha de Vagas” e “Selecionar”. Depois, o candidato poderá eleger dois municípios de seu interesse para atuação, com grau de prioridade. Por fim, basta salvar as modificações.

O próximo período é de interposição de recursos, com publicação do resultado final previsto para o dia 15 deste mês. Vale lembrar que o chamamento dos profissionais segue a ordem estabelecida em lei: primeiro os profissionais brasileiros formados no país; seguidos dos profissionais brasileiros com habilitação para exercício da medicina no exterior; e, por último, profissionais estrangeiros com habilitação para exercício da medicina no exterior.

O resultado preliminar será publicado na próxima sexta-feira (9).

Critérios de seleção

A seleção dos candidatos, conforme estipulado no edital do 28º Ciclo, será feita com base na pontuação dos profissionais brasileiros formados no país ou com diploma revalidado (CRM) em titulação, formação e experiência prévia no programa. O valor máximo de pontos alcançáveis é 90 e segue os seguintes critérios:

  • Residência Médica em Medicina da Família e Comunidade, concluída e reconhecida — 50 pontos;
  • Título de Especialista em Medicina de Família e Comunidade, conferido pela Sociedade Brasileira de Medicina da Família e Comunidade (SBMFC) — 40 pontos;
  • Especialização em Saúde da Família ofertado pelo Sistema de Universidade Aberta do SUS (UNA-SUS) — 30 pontos;
  • De 20 até 40 horas em carga horária em cursos de capacitação profissional do Sistema UNA-SUS — 10 pontos;
  • Acima de 40 horas, do total de carga horária, em cursos de capacitação profissional do Sistema UNA-SUS — 20 pontos; e
  • Experiência de participação anterior no Projeto Mais Médicos de, no mínimo, três anos — 20 pontos.

Já os candidatos intercambistas (brasileiros e estrangeiros) poderão pontuar nos seguintes critérios:

  • Especialização em Saúde da Família ofertado pelo Sistema de Universidade Aberta do SUS (UNA-SUS) — 30 pontos;
  • De 20 até 40 horas em carga horária em cursos de capacitação profissional do Sistema UNA-SUS — 10 pontos;
  • Acima de 40 horas, do total de carga horária, em cursos de capacitação profissional do Sistema UNA-SUS — 20 pontos; e
  • Experiência de participação anterior no Projeto Mais Médicos de, no mínimo, três anos — 20 pontos.

Em caso de empate, será considerado para desempate os critérios: candidatos que tenha escolhido município de atuação da mesma unidade federativa (UF) de seu local de residência, de acordo com o endereço informado no ato da inscrição; candidatos que optaram por município da mesma UF do município de seu nascimento, conforme registro do documento de identificação; candidatos com maior tempo de formação em medicina, conforme levantamento de dia, mês e ano; e, por último, candidatos que possuírem maior idade, considerados o dia, mês e ano de nascimento.

A expectativa é que até o fim do mês parte do quantitativo dos profissionais já estejam atuando no programa. Para ficar por dentro de todas as fases, acesse o cronograma.

Comente

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios *.

Isso vai fechar em 20 segundos