Alunos de escola em Boa Vista ganham biblioteca inspirada nos bonecos de Olinda

O lançamento do projeto foi nesta sexta, 5, no Espaço do Saber, onde os alunos desfrutaram de uma tarde de muita leitura e contação de histórias

Com informações de Ceiça Chaves | Foto: Katarine Almeida

Buscando atrair a atenção das crianças para o hábito da leitura e da contação de histórias, a Escola Municipal Valdemarina Normando Martins, lançou nessa sexta-feira, 5, o Projeto Bonecoteca: Conectando um delivery de histórias para ler. Uma biblioteca diferente e sustentável no formato de uma boneca, feita a partir da reutilização de papelão que iria para o lixo. A inspiração veio dos bonecões de Olinda.

A idealizadora do projeto, a professora Marcella Melo, da turma do 3° ano C, imaginou uma biblioteca que pudesse ir em todos os cantos da escola, da cidade, na casa dos alunos e até mesmo fazer conexões com outros cantos do Brasil. Nela há bolsos e sacolas, onde são colocados os livros, que farão os alunos embarcarem em uma viagem emocionante ao mundo da imaginação.

“O projeto foi pensado para sanar o déficit de leitura das crianças, devido um diagnóstico feito no início do ano letivo. Buscando sanar essa dificuldade que encontrei, idealizei um bonecão que leva a leitura delivery em vários cantos, em praças, na escola, na casa das crianças, ou seja, espaços que favoreçam a leitura”, explicou Marcella, contadora de histórias nata, que sempre se caracteriza com sua personagem Lella Pink para trazer diversão no momento das historinhas.

Quem gostou da novidade, foi a aluna Juliana de Souza, 8 anos. Durante o lançamento do projeto, foi uma das alunas que fez a leitura para os demais. “Muito legal o projeto. A Bonecoteca é gigante, a gente pega os livros do bolso dela e das sacolinhas. A professora faz de tudo para a gente aprender mais”, disse.

Agora todas as sextas-feiras terá atividades com a Bonecoteca em áreas como: pátio, tapiri e gramados da escola, onde serão convidados os pais dos alunos para também interagirem. A cada 15 dias, o projeto vai à casa dos alunos. Um desafio será lançado: os alunos criarão suas próprias historinhas com elementos naturais, para exposição no encerramento, previsto para o dia 14 de Outubro, na semana do Dia das Crianças.

Até outubro, há um cronograma de ações do projeto. Confira:

19 de agosto – A ação será na praça do Nova Cidade (Clotilde Thereza Duarte de Oliveira), onde a bonecoteca levará seus livros para rodas de leitura, leituras compartilhadas e contação de histórias com a Lella Pink.

Conexões com as cinco regiões – Em setembro começam as contações de histórias por chamadas de vídeo (via whatsapp) com autores e contadores de todas as regiões do Brasil. No dia 6 de setembro, será Gabito do Rio Grande do Sul com a história do seu Livro: A Abelha Donatela.

No dia 13 de Setembro, diretamente da região sudeste será o contador de histórias Leandro Pedro com sua Boneca Tiffany, contando a história do seu livro Maria do Socorro. Dia 20 de Setembro, a contadora Camila Puntel de Recife, vai interagir com muitas historinhas, representando o Nordeste. Dia 27 de Setembro, será a vez de Marcinha Camara do Distrito Federal, da região Centro – Oeste.

14 de Outubro (encerramento do projeto) – Em alusão ao Dia das Crianças, o encerramento será no Parque do Rio Branco, com exposição dos livros confeccionados pelos alunos, contação de histórias com Lella Pink. O grupo Curupira Show vai apresentar o espetáculo Lendas do Norte representando assim a região Norte.

Também terá apresentações dos alunos com seus pais contando as histórias dos livros confeccionados por eles. Terá apresentação da música ‘O Livro’, e do contador de histórias e escritor Aldenor Pimentel com o livro A inacreditável história do milho gigante (vencedoras de prêmios nacionais e internacionais).

Comente

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios *.

Isso vai fechar em 20 segundos