Após denúncia, Denarium se pronuncia e afirma que concurso da Polícia Civil será adiado

O governador de Roraima Antônio Denarium (PP) resolveu adiar o concurso da Polícia Civil que ocorreria nos dias 6, 7, 13 e 14 desse mês. A decisão vem após o caminhão que carregava as provas ter saído da rota e ser encontrado no Residencial Vila Jardim.

Nesta terça-feira, 2, após o caso ganhar proporção, Denarium não teve outra alternativa. Durante um evento, ele anunciou o adiamento e afirmou que já pediu a Polícia Civil para investigar o que aconteceu com o caminhão que levava as provas da própria Polícia Civil.

Enquanto isso, do lado de fora do Palácio Senador Hélio Campos, concurseiros e professores faziam uma manifestação pedindo o cancelamento do certame. Para o grupo não existe a menor chance de manter as provas porque não existe mais confiança por parte dos demais concorrentes.

O CASO

O veículo que deveria chegar ao destino final as 18h saiu da rota e só foi localizado as 20h, quando a Polícia Militar foi acionada. O que chama a atenção é que mesmo o caso tendo sido registrado na Polícia Civil na sexta-feira, 29, somente três dias depois é que o caso a tona. Nesse período o Governo de Roraima manteve o silêncio sobre a suspeita de fraude.

De acordo com uma moradora do Vila Jardim a ocorrência foi finalizada na madrugada do sábado, mesmo debaixo de muita chuva. Ela afirma que primeiro chegou a Polícia Militar e depois apareceram dezenas de pessoas para acompanhar o caso.

“Se não tivéssemos registrado tudo talvez teríamos as provas normalmente. Essa é a importância das redes sociais e da imprensa. Se o caso não fosse divulgado o Governo ficaria calado e ainda aplicaria as provas lesando milhares de pessoas. Isso é inaceitável”, disse a jovem que por medo não quis se identificar.

Comente

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios *.

Isso vai fechar em 20 segundos