Arthur Henrique lança sistema de irrigação sustentável na zona rural de Boa Vista

O novo sistema reduz os altos custos que os produtores tinham com combustíveis


Com um trabalho diferenciado para impulsionar ainda mais a produção da agricultura familiar nas comunidades indígenas e rural de Boa Vista, o prefeito Arthur Henrique lançou, nessa terça-feira, 7, um sistema inédito no Estado de Roraima de irrigação fotovoltaica com alta tecnologia e totalmente sustentável.

A comunidade indígena Darôra foi a primeira a receber o kit de irrigação com placas de energia solar, por meio de um Termo de Doação assinado pelo prefeito Arthur Henrique, Tuxaua e agricultores da comunidade. Ao todo, serão beneficiadas cinco comunidades indígenas e 30 produtores do campo de Boa Vista, que fazem parte do Plano Municipal de Desenvolvimento do Agronegócio (PMDA).

Para o prefeito Arthur Henrique, esse novo sistema vai ajudar os agricultores a produzirem de uma forma mais sustentável e lucrativa vários alimentos, pois, ele capta a luz do sol e a transforma em energia elétrica, reduzindo o custo de produção e assim possibilitará a irrigação de diversas culturas no período de verão.

“Estamos implantando um projeto inédito no Estado de Roraima, que envolve sustentabilidade, empreendedorismo, além de trazer qualidade de vida para as pessoas. Fico feliz que jovens da comunidade Darôra farão um trabalho comunitário, produzindo melão e melancia por meio desse novo sistema, gerando renda para a comunidade e visão para esses jovens que podem desenvolver um grande trabalho no futuro”, disse o prefeito.

De acordo com o secretário municipal da Agricultura e Assuntos Indígenas (SMAAI), Guilherme Adjuto, esse novo sistema chega para reduzir os altos custos que os produtores tinham com combustíveis.

“O Projeto Fotovoltaico chega para tirar esses custos do produtor, consequentemente terão mais lucratividade. E estamos trabalhando com tecnologia, inovação e sustentabilidade. Com energia limpa que Boa Vista entrega para as comunidades e produtores da zona rural. E na capital, temos exemplos de vários prédios públicos que já trabalham com essa linha de energia sustentável”, destacou o secretário.

O tuxaua da comunidade Darôra, Jeckciney da Silva Mota, 36 anos, agradeceu a parceria que as famílias da região vem fazendo com a Prefeitura, e disse que proposta é incentivar os jovens da comunidade a trabalharem com esse novo sistema. “Queremos trabalhar com esses jovens que se identificam com a produção e a nossa expectativa é envolver cada vez mais eles, nos projetos que a Prefeitura tem nos dados apoio”, ressaltou.

Comente

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios *.

Isso vai fechar em 20 segundos