Dia dos Pais deve movimentar R$ 16,7 mi em 2023

Previsão é que vendas em Roraima sejam 3,2% superiores ao ano passado

Por: ASCOM/FecomércioRR e GECOM/CNC | Foto: Divulgação


Segundo estimativas feitas pela Fecomércio-RR, com base nos dados da Confederação Nacional do Comércio (CNC), as vendas do comércio varejista de Roraima no Dia dos Pais de 2023 deverão movimentar R$ 16,7 milhões em receita de vendas, que em termo de valor nominal, deverá ser o melhor resultado em toda a série histórica. Em relação a 2022, estima-se um aumento de 3,2%, ficando um ponto percentual acima da estimativa nacional, que é de 2,2%.  Para o assessor econômico da Federação do Comércio em Roraima, Fábio Martinez, “o Dia dos Pais é a quarta data mais importante para o comércio varejista e apesar da elevação nominal nas vendas aqui no Estado, o crescimento é inferior ao aumento médio nos preços, que já se elevaram em 5,5%, o que reflete em uma redução no total de itens vendidos de  2,2%”, concluiu o economista.

Perfumes mais caros, TVs e computadores mais baratos

No ano passado, a inflação apontada pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acumulava alta de mais de 10%. Neste ano, no entanto, o índice de referência do nível geral de preços indica alta de pouco mais de 3%. Essa desaceleração da inflação deve se refletir na variação média dos preços de bens e serviços mais procurados para presentear os pais. A CNC estima uma alta dos preços com média de 5,5% em relação a 2022.

Esse avanço é puxado, especialmente, pela alta dos preços de perfumes, que chega a 20,6%, dos sapatos, que estão 15,7% mais caros, e dos livros, que aumentaram 13,9%. Por outro lado, as televisões estão 14,5% mais baratas, seguidas dos computadores, que caíram 10%, e dos celulares, que tiveram redução de 4,3% nos preços.

Roupas e calçados devem ser os mais procurados

Embora o segmento de vestuário, calçados e acessórios ainda não tenha recuperado o ritmo de antes da pandemia (em maio deste ano, o volume de vendas era 22% inferior ao de fevereiro de 2020), o rendimento dessas lojas será responsável por quase 77% do total de vendas para o Dia dos Pais. De acordo com a estimativa da CNC, o faturamento desse segmento deve ser superior a R$ 3,6 bilhões no Brasil. Em seguida, são esperadas maiores movimentações nos ramos de utilidades domésticas e eletroeletrônicos, com vendas de R$ 1,19 bilhão, e de produtos de perfumaria e cosméticos, com R$ 1,16 bilhão.

Comente

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios *.

Isso vai fechar em 20 segundos