Dores nas costas atingem 80% da população mundial; veja como evitar

O ortopedista e cirurgião de coluna Luciano Miller contou quais são as formas mais comuns de dores nas costas

Por: CNN Brasil | Foto: Pixabay


As dores nas costas atingem ou vão atingir 80% da população ao redor do mundo, de acordo com dados da Organização Mundial da Saúde.

“Elas são muito comuns durante a vida, e explicadas por muitos fatores”, segundo o ortopedista e cirurgião de coluna Luciano Miller.

Ele ele explicou que a ergonomia no trabalho e em casa, obesidade e tensões musculares devido a stress são causas para a “explosão de casos de dor nas costas.”

Há outros fatores como, por exemplo, a idade. “Quanto mais velho, mais dores, já que há desgaste das articulações.”

No entanto, ele fez a ressalva de que jovens têm relatado casos também, devido ao sedentarismo, uso de celulares e muito uso de jogos de videogame.

Na maioria dos casos, de acordo com o médico, esses ajustes de melhorar a ergonomia e praticar atividades físicas regularmente para ganhar massa muscular e proteger a coluna, já aliviam as dores.

No entanto, existem ocasiões, de problema na estrutura da coluna, como hérnia de disco, que demandam outros tipos de tratamento, como fisioterapia, acupuntura e até cirurgia.

Luciano Miller ainda deu dicas para os ajustes que devem ser feitos para evitar as dores na coluna.

“A cadeira ideal tem que ser ajustada de forma a apoiar as costas, com o pé apoiado no chão e o ângulo das pernas e do chão tem que estar em 90º.”

Além disso, a tela do computador não pode ficar abaixo da linha dos olhos e os antebraços devem apoiar na mesa.

Já o travesseiro depende da posição em que se dorme, “a correta é de lado”, mas se optar por barriga para cima, o travesseiro tem de ser menor para “não dobrar a cervical.”

O colchão também “não pode afundar, mas também não deve ser duro a ponto de pressionar pontos da coluna.”

No caso do trabalho em que demanda que a pessoa fique sentada, o ideal é que se levante a cada 40 minutos.

Comente

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios *.

Isso vai fechar em 20 segundos