Estudo do MTur aponta que mais da metade dos turistas com deficiência deixaram de viajar por falta de acessibilidade

Estudo foi divulgado nesta segunda-feira (3), na WTM Latin America, umas das maiores feiras do setor turístico mundial

Por: MTur | Foto: Freepik


Mais da metade (53,5%) dos turistas com deficiência deixaram de viajar para algum destino no país por falta de acessibilidade. Foi o que apontou um mapeamento inédito sobre o Perfil do Turista com Deficiência, lançado pelo Ministério do Turismo nesta segunda-feira (3) durante a WTM Latin America. De acordo com o estudo, a maioria deste público tem idade entre 41 e 50 anos (24,3%), é da região Sudeste (49,1%), e são mulheres (64,4%). Além disso, 49% deles disseram viajar sempre acompanhados.

“No Brasil, cerca de 17 milhões de pessoas possuem algum tipo de deficiência. São brasileiros que querem e merecem viajar e conhecer as belezas do nosso país, com prestação de serviços e atendimento de qualidade”, afirmou a ministra do Turismo, Daniela Carneiro.

Além do Perfil do Turista com Deficiência, o Ministério do Turismo lançou também o Mapeamento de Atrativos, Empreendimentos, Produtos e Serviços Acessíveis, que reúne atrativos turísticos brasileiros com acessibilidade para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. Ambas publicações têm como objetivos orientar prestadores de serviços e profissionais do setor para que possam conhecer a realidade desse público, se adaptarem e melhorarem as experiências de atendimento para pessoas com deficiência e mobilidade reduzida, além de oferecerem opções de destinos que já são acessíveis como boas práticas turísticas.

Desenvolvido em parceria com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), os mapeamentos já estão disponíveis no portal do MTur e podem ser acessados por prestadores, empreendedores, profissionais e estudantes de turismo, além dos próprios turistas e interessados no tema.

Atrativos e empreendimentos

O Mapeamento de Atrativos, Empreendimentos, Produtos e Serviços Acessíveis é um portfólio on-line com orientações gerais e específicas para cada tipo de atrativo turístico, listando o tipo de deficiência e como esses atrativos devem se adaptar para receber bem os turistas. A partir das adaptações, a ideia é possibilitar que os visitantes com deficiência possam usufruir da atividade turística com segurança e autonomia.

O Mapeamento da Acessibilidade foi realizado por meio de formulário respondido por empresas que ofertem produtos ou serviços turísticos. Também foram realizadas pesquisas na internet junto a empresários e demais interessados que desenvolvem ou usufruem do turismo acessível.

Na pesquisa, foram identificados 276 empreendimentos, produtos e serviços nas cinco regiões que já se estruturaram para receber turistas com algum tipo de deficiência. São parques, balneários, museus, restaurantes etc. Ao todo, 22 deles estão na região Norte, 35 na região Centro-Oeste, 46 no Nordeste, 73 na região Sul e 100 na região Sudeste.

CLIQUE AQUI e acesse o Mapeamento de Atrativos, Empreendimentos, Produtos e Serviços Acessíveis

Perfil do turista com deficiência

O Perfil do Turista também está disponibilizado de forma on-line e foi realizado com base em formulário, dessa vez voltado para os turistas com deficiência, que responderam questões a respeito de como se sentem nos destinos turísticos, se já sofreram algum tipo de discriminação por conta de sua deficiência ou mobilidade reduzida, o quanto a acessibilidade influencia na visitação, entre outros questionamentos.

CLIQUE AQUI e acesse Mapeamento do Perfil do Turista com Deficiência

O resultado esperado após a divulgação dos mapeamentos é que mais de 140 mil prestadores de serviços turísticos e profissionais da linha de frente possam ser orientados com informações e dicas para receber bem as pessoas com deficiência, com qualidade, segurança e sem discriminação.

As duas pesquisas ainda receberão atualização com informações adicionais. O Mapeamento de Atrativos vai contar com mais atrativos e empreendimentos turísticos incluídos; já o Perfil do Turista com Deficiência receberá dados qualitativos, uma vez que o material vigente traz resultados quantitativos.

ATENDIMENTO AO TURISTA – Durante a WTM, o Ministério do Turismo também apresentou uma cartilha atualizada com orientações para profissionais que atuam no setor sobre como atender bem pessoas com deficiência, considerando as necessidades deste perfil de viajante. A publicação foi desenvolvida em parceria com o Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania. Acesse AQUI.

SOBRE O EVENTO – A WTM Latin America, que completa uma década em 2023, é um dos principais eventos da indústria de viagens da região e tem como temática, neste ano, “Explore novos horizontes”. Durante os três dias de realização (entre 3 e 5 de abril), são esperados 600 expositores de 45 países diferentes e um público de mais 16 mil pessoas. O Ministério do Turismo é um dos patrocinadores da feira e conta com um espaço para a divulgação das ações e políticas públicas voltadas ao turismo.

Comente

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios *.

Isso vai fechar em 20 segundos