Febraban dá 10 dicas para curtir o carnaval em segurança e fugir de golpes

Folião deve redobrar a atenção em eventos com aglomeração para não ser vítima do golpe da troca do cartão e também para não ter seu aparelho celular furtado

Por: Febraban | Foto: divulgação


O carnaval está chegando, mas os blocos já estão nas ruas nas pré-comemorações da data. A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) reforça nesta época do ano sua comunicação para que os clientes fiquem atentos para não caírem em golpes e, assim, aproveitarem a folia em completa segurança.

A aglomeração de pessoas e a distração no momento dos pagamentos facilitam que bandidos apliquem o golpe da troca do cartão, muito comum nesta época do ano. O golpista se passa por um ambulante e entrega a maquininha para o cliente digitar a senha do cartão. O falso vendedor se aproveita de um momento de distração do comprador e presta atenção na senha que está sendo digitada.

“Preste muita atenção ao comprar algo na rua e pagar com cartão. Muitas vezes, o golpista também usa algum truque e desvia a atenção do folião para que a vítima digite a senha no campo destinado ao valor da compra. Isso permite que bandido descubra o código secreto. É importante ressaltar que o campo de senha deve mostrar apenas asteriscos”, alerta Adriano Volpini, diretor do Comitê de Prevenção a Fraudes da Febraban.

Volpini ainda ressalta que o cliente não deve aceitar fazer pagamentos se o visor da maquininha estiver danificado. “Também é muito importante que a própria pessoa insira o cartão na maquininha e confira se o cartão devolvido é realmente o seu. Peça o recibo impresso da transação ou verifique se o valor esta correto nas mensagens SMS que recebe no app do banco. No caso de pagamento via QR Code ou transferência, confira o valor e o destinatário do dinheiro”, acrescenta.

Outro problema muito comum em locais com aglomeração de pessoas como é o caso dos blocos de carnaval, são os furtos, roubos ou perda do celular. A Febraban esclarece que os aplicativos dos bancos contam com o máximo de segurança em todas as suas etapas, desde o seu desenvolvimento até a sua utilização.

Não há registro de violação da segurança desses aplicativos, os quais contam com o que existe de mais moderno no mundo para este assunto. Além disso, para que os aplicativos bancários sejam utilizados, há a obrigatoriedade do uso da senha pessoal do cliente.

Muito roubos de aparelhos celulares ocorrem em vias públicas durante o uso do celular pelas pessoas. Dessa forma, os criminosos têm acesso ao celular já desbloqueado e, a partir daí, realizam pesquisas no aparelho buscando por senhas eventualmente armazenadas pelos próprios usuários em aplicativos e sites.

Muitos usuários anotam suas senhas de acesso ao banco em blocos de notas, e-mails, mensagens de WhatsApp ou em outros locais do celular. Também há casos de clientes que usam a mesma senha de acesso do banco em outros aplicativos que, em grande parte dos casos, não contam com sistemas de segurança robustos. A senha que o cliente usa para acessar seu banco deve ser única.

Confira 10 dicas para aproveitar o feriado do Carnaval em segurança:

  • Proteja seu cartão e não o guarde solto em bolsos ou bolsas, pois isso pode facilitar o pagamento por aproximação em situações de aglomeração, como em bloquinhos de carnaval;
  • Ao comprar algo na rua, nunca entregue seu cartão para alguém inserir na maquininha e realizar o pagamento. Sempre faça este processo você mesmo;
  • Ao digitar sua senha, garanta que não esteja visível para quaisquer pessoas ao seu redor;
  • Não aceite realizar pagamentos se o visor da maquininha estiver danificado, impedindo que você veja o valor real que está pagando;
  • Sempre verifique o valor digitado na maquininha e peça o comprovante impresso;
  • Se o vendedor informar que precisa passar o cartão novamente, desconfie. Verifique o valor e se houve alguma cobrança diferente pelo aplicativo do seu banco;
  • Caso o vendedor necessite pegar seu cartão, cheque se o cartão devolvido é realmente o seu;
  • Mantenha o seu celular sempre protegido em situações de aglomerações. Em bloquinhos de carnaval há possibilidades de furto do aparelho;
  • A senha deve ser única para acesso ao banco. Também use o bloqueio de tela inicial, biometria facial/digital para acessar o celular e os aplicativos. Ative o bloqueio automático de tela;
  • Em caso de roubo, comunique imediatamente o seu banco e registre um boletim de ocorrência.

Comente

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios *.

Isso vai fechar em 20 segundos