Feirinha de artesanato vende enfeites juninos no Maior Arraial da Amazônia

No Boa Vista Junina, a Feirinha de Artesanato e Gastronomia da Fetec está localizada no coração do Praça do Fabinho. Não deixe de conferir as novidades

Com informações de Ceiça Chaves e Karina Mota | Foto: Katarine Almeida

Vai para o Maior Arraial da Amazônia e ainda não comprou seus adereços juninos? Na Feirinha de Artesanato e Gastronomia da Fetec você encontra de tudo um pouco. São cerca de 44 barracas, instalada no meio da praça Fábio Marques Paracat, com uma diversidade de produtos artesanais, enfeites, acessórios, bijuterias, roupas, brinquedos e muito mais. Se for ao arraial, não deixe de conferir as novidades.

Na feirinha também tem a área gastronômica, onde os visitantes podem deliciar as diversas opções de comidas típicas (canjica, pamonha, milho, munguzá), lanches, sorvetes e bebidas em geral. Além da feirinha, tem mais 16 espaços que foram disponibilizados para comerciantes da comunidade, por meio de edital.

A empreendedora, Mayara Cavalcante, 33 anos, comercializa na feirinha da prefeitura há sete anos. Desde 2011, ela vem usando a criatividade para confecção de adereços como lacinhos, tiaras, chapéus, acessórios, colares, pulseiras entre outros. Para ela, eventos como o Boa Vista Junina é uma ótima oportunidade para ganhar uma renda extra e se considera uma autodidata em suas criações.

“O evento da prefeitura é ótimo para render um bom lucro. As vendas estão uma maravilha. Eu já tenho sete anos de feirinha da fetec, e todos os anos venho participando do arraial da prefeitura”, disse.

Representando o Clube de Mães do Pricumã, a artesã Maria Aparecida, 62 anos, faz um lindo trabalho com produção de diversos produtos artesanais, utensílios e brinquedos, tais como bonecas de pano, toalhas de banho, bolsas, pano de prato decorado e outros. “A Prefeitura esta de parabéns, por sempre reservar nosso espaço especial no Boa Vista Junina. É nosso trabalho sendo exposto e valorizado”, declarou.

Trazendo opções de artesanato regional e indígena, está a artesã Rosângela Nogueira. São 16 anos dedicados ao bisquit, e aos poucos foi confeccionando adereços para cabelo e até cachaça artesanal. A oportunidade de expor seus produtos na feirinha, surgiu há cinco anos, desde que chegou em Boa Vista, vinda de Urucacá (AM).

“Maravilhoso esse espaço e uma benção para todos nós. É o que sempre falo, aqui temos motivação para empreender”, disse.

Mayara, Maria Aparecida e Rosângela fazem parte de um time de 60 famílias artesãs e comerciantes que estão numa das principais tendas do evento, exatamente, no coração da Praça do Fabinho.

Comente

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios *.

Isso vai fechar em 20 segundos