Governo anula aplicação das provas discursivas e objetivas ao cargo de médico legista da Polícia Civil

Um novo edital de convocação, contendo a data da aplicação das provas será publicado em breve

Por: Redação | Foto: divulgação


O Governo do Estado anunciou nesta quinta-feira (25) que a PCRR (Polícia Civil de Roraima) em conjunto com a fundação Vunesp, resolveram anular a aplicação das provas discursivas e objetivas para o cargo de médico legista em decorrência da reanálise das 40 questões da prova de conhecimentos específicos, onde foram constatadas e anuladas 19 questões que podem ser consideradas plágio indireto da prova cancelada em agosto de 2022.

Anteriormente, a Fundação Vunesp, banca responsável pelo concurso da PCRR, havia lançado um edital, convocando os candidatos ao cargo de Médico Legista, com a atribuição de pontuação a todos os candidatos presentes na prova objetiva. Por consequência, foram anulados todos os atos subsequentes à prova objetiva e os candidatos foram reclassificados.

Entretanto, de acordo com o diretor do Departamento Administrativo da Polícia Civil, delegado Jimmy Santana, a suspensão da aplicação das provas é de extrema relevância para manter a transparência do concurso e não prejudicar os candidatos. Desta forma será realizada uma nova prova.

“É importante ressaltar que somente os candidatos que concorrem a vaga de médico legista deverão refazer as provas, onde seus conhecimentos serão avaliados novamente” enfatizou o diretor.

Um novo edital de convocação, contendo a data da aplicação das provas será publicado em breve no diário oficial do Estado de Roraima e no site da Vunesp, pelo endereço http://www.vunesp.com.br, com antecedência mínima de 45 dias para que os candidatos possam se organizar.

Comente

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios *.

Isso vai fechar em 20 segundos