Jovem de Roraima representará o Brasil em comitê do Mercoul sobre direito e proteção das crianças e adolescentes

Maria Alejandra foi eleita por oito de 13 votos para ocupar a função

Por: Redação | Foto: divulgação


Roraima terá representante no Comitê de Participação de Adolescentes (CPA). A adolescente Maria Alejandra Diaz, de 16 anos, foi eleita para uma ocupar uma das cadeiras e irá representar o Brasil na RedeSucra, uma rede de organizações de crianças e adolescentes de países membros e associados do Mercosul.

A eleição ocorreu de forma online e contou com a participação de 13 adolescentes de vários estados brasileiros, sendo a representante de Roraima eleita por oito votos.

“ Vou defender as bandeiras contra xenofobia, pedofilia e igualdade na defesa de diversos direitos que são negados aos adolescentes como educação e saúde”, afirmou Alejandra.

Esse novo desafio é apenas mais um na vida da adolescente. Filha de pai venezuelano e mãe colombiana, ela chegou em Roraima no ano de 2016, no início da crise social política e econômica na Venezuela. A família foi morar no município do Cantá.  “Tive muita dificuldades em me adptar, mas com muita força de vontade e fé em Deus estamos sobrevivendo”, afirmou Alejandra.

No município do interior começou a se interessar pelas questãos dos direitos da criança e adolescente. Aos 13 anos ingressou no Núcleo de Cidadania  e Assistência  ligado ao Selo do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). Os Núcleos são grupos compostos por  adolescentes que  discutem temas  importantes, articulam ações e também apresentam  reivindicações à gestão pública municipal.

 Em seguida foi selecionada para representar o Estado de Roraima  no Comitê de Participação de Adolescentes(CPA/Conanda) participando da  308ª Assembleia Ordinária do Conselho Nacional dosDireitos da Criança e do Adolescente (Conanda),realizada  em Brasília em outubro do ano passado. Por causa de sua experiência imigratória  foi eleita para integrar a Comissão de Mobilização e Formação do Conanda.

RedeSurca

A Rede foi criada em 2018 com o objetivo de promover o cumprimento e a divulgação dos direitos de crianças e adolescentes, com a participação de adolescentes dos Estados Partes e Associados do Mercosul.

O encontro Mercosul sobre direitos da criança e adolescente  ainda não tem data definida para acontecer.

Comente

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios *.

Isso vai fechar em 20 segundos