Ministério da Saúde alerta para importância da vacinação contra Influenza

Objetivo é retomar as altas coberturas vacinais após queda nos últimos anos, em 2022 o número chegou a 68%

Por: Ministério da Saúde | Foto: Agência Saúde DF


Em mais uma etapa do Movimento Nacional pela Vacinação, o Ministério da Saúde alerta para a importância da proteção contra a Influenza, principalmente para pessoas com maior risco para casos graves e mortes. Mais de 80 milhões de brasileiros fazem parte do grupo prioritário e devem procurar os serviços de saúde em todo Brasil para receber a dose trivalente, que protege contra as principais cepas do vírus. A mobilização nacional busca retomar as altas coberturas vacinais que sofreram queda nos últimos anos. Em 2022, apenas 68% do público alvo foi imunizado contra a gripe. Para reverter esse cenário, a meta é vacinar 90% do grupo prioritário em 2023.

Com o conceito “Vacina é vida. Vacina é para todos”, a campanha publicitária que começa a partir desta terça-feira (11) terá como protagonista a atriz Nívea Maria e será veiculada, nacionalmente, em TV aberta, TV fechada e redes sociais, lugares de grande circulação de pessoas, rádio e internet.

Em 2019 e 2020, a cobertura vacinal contra a gripe atingiu 91% e 95%, respectivamente. Já em 2021, a queda no índice de vacinação refletiu em apenas 72% do público alvo vacinado. No ano passado, a queda foi ainda maior e a cobertura vacinal atingiu apenas 68%. Já o número de mortes pela doença aumentou 78% nos últimos dois anos. Em 2021, 901 pessoas perderam a vida para a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) causada pela Influenza e em 2022, o número de mortes registradas foi de 1.612.

O aumento de casos de Influenza registrados nos últimos anos também reforça a importância da vacinação para evitar casos graves e mortes, principalmente em quem tem maior risco. Em 2021, 7,2 mil casos foram registrados e em 2022, esse número saltou para 12.169. Em 2023, 1,3 mil casos da doença já foram confirmados com 87 óbitos.

O Ministério da Saúde vai distribuir 80 milhões de doses da vacina influenza trivalente, produzida pelo Instituto Butantan, de forma escalonada de acordo com o avanço da campanha. A formulação da vacina é anualmente atualizada para que a dose seja efetiva na proteção contra as cepas do vírus que circularam no ano anterior. O imunizante contra a Influenza pode ser aplicado com qualquer vacina do Programa Nacional de Imunizações, inclusive com as da Covid-19. Neste ano, a recomendação da pasta para estados e municípios é que a vacinação seja feita em uma só etapa, abrangendo todos os grupos prioritários.

Confira quais são os grupos prioritários da vacinação contra gripe:

  • Idosos com 60 anos e mais
  • Crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias)
  • Gestantes e puérperas
  • Povos indígenas
  • Trabalhadores da saúde
  • Professores das escolas públicas e privadas
  • Pessoas com comorbidades
  • Pessoas com deficiência permanente
  • Forças de segurança e salvamento
  • Forças armadas
  • Caminhoneiros
  • Trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso
  • Trabalhadores portuários
  • Funcionários do sistema prisional
  • Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas
  • População privada de liberdade

Crianças

Todas as crianças que receberam pelo menos uma dose da vacina influenza em anos anteriores, devem receber apenas uma dose em 2023. Para a população indígena e pessoas com comorbidades, a vacina está indicada para as crianças de 6 meses a menores de 9 anos de idade. Deve ser considerado o esquema de duas doses para as crianças de 6 meses a menores de 9 anos de idade, que serão vacinadas pela primeira vez, devendo-se agendar a segunda dose para 30 dias após a 1ª dose.

Também é importante ressaltar que a gripe é uma doença que possui tratamento específico para grupos elegíveis, com o medicamento fosfato de oseltamivir, disponível no Sistema Único de Saúde.

Comente

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios *.

Isso vai fechar em 20 segundos