Mobilidade urbana de Boa Vista é debatida em audiência pública na Câmara Municipal

A Emhur trabalha atualmente no projeto básico para licitação do Plano de Mobilidade Urbana de Boa Vista

Por: PMBV | Foto: PMBV


A mobilidade urbana em Boa Vista foi tema de uma audiência pública promovida pela Câmara Municipal de Boa Vista, nesta quinta-feira, 9. O debate contou com a participação de representantes da prefeitura e das categorias do transporte público como taxistas, mototaxistas, motoristas de aplicativo e a sociedade civil. 

Entre os assuntos debatidos estava a regulamentação e fiscalização de serviços de transporte de passageiros em Boa Vista. O presidente da Empresa de Desenvolvimento Urbano e Habitacional de Boa Vista (Emhur), Sérgio Pillon, informou que os vereadores se anteciparam na discussão do tema, previsto para ser debatido durante as audiências públicas de elaboração do Plano de Mobilidade Urbana da capital. 

“Na próxima semana iremos apresentar o projeto básico para licitação do Plano de Mobilidade Urbana. Acredito que em até no máximo 40 dias teremos uma empresa vencedora. Queremos apresentar esse plano, construído com a participação da sociedade, até o final do ano”, explicou.

Pillon adiantou que na elaboração do documento será feito um profundo estudo sobre o sistema de transporte coletivo, envolvendo os táxis convencionais, táxis-lotação e ônibus, averiguando a demanda com base na origem e destino de passageiros. 

O presidente da Cooperativa dos Táxis Lotação (CTL), Luiz de Carvalho, ressaltou a urgência de regulamentar e fiscalizar a categoria dos mototáxis e do transporte por aplicativo.

“Hoje, qualquer pessoa pode pegar uma moto, botar uma jaqueta e trabalhar sem ter nenhum critério, nenhuma fiscalização e isso atrapalha quem está trabalhando dentro da lei. Não somos contra as outras categorias, mas é preciso uma regulamentação para evitar a concorrência desleal”, relatou. 

O presidente da Associação de Motoristas de Aplicativo de Roraima (Amapp), Osvaldo Frota, afirmou que a categoria também é a favor da regulamentação. “Não são somente os taxistas que estão sofrendo com a clandestinidade. Existem motoristas que trabalham fora das plataformas, principalmente mototáxi. Nós que atuamos dentro das plataformas pagamos todas as taxas para prestar aquele serviço. Queremos essa regulamentação e fiscalização para colocar um fim nisso”, pontuou. 

O encontro também contou com a participação do Departamento Estadual de Trânsito de Roraima (Detran-RR) e da Companhia Independente de Policiamento de Trânsito Urbano e Rodoviário (Ciptur). 

Plano de Mobilidade Urbana – Trata-se de um documento que apresenta estratégias, medidas e ações para promover a mobilidade sustentável em áreas urbanas. O documento inclui uma análise das características da cidade, como a infraestrutura de transporte existente, a demanda de viagens e as tendências de desenvolvimento urbano. Com base nessa análise, são definidas as metas e objetivos do plano, bem como as ações necessárias para alcançá-las.

O Plano também contará com um pacote de normas que serão elaboradas conforme o que for acordado em audiências públicas, atendendo todas as categorias que prestam o serviço de frete e transporte de passageiros em Boa Vista. 

Comente

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios *.

Isso vai fechar em 20 segundos