Nutricionista de Roraima dá dicas para combater os excessos do carnaval

Água e dieta rica em frutas e verduras vão ajudar na recuperação

Por: Ascom Estácio | Foto: divulgação


Depois de quatro dias de folia para quem curtiu a maior festividade brasileira e de expor o corpo a uma verdadeira maratona durante o Carnaval, foliões que exageraram no consumo de comida e bebida podem seguir algumas dicas para recuperar o organismo.

“Beber bastante água é fundamental em qualquer ocasião e para quem exagerou durante o Carnaval, ela vai ajudar na eliminação de toxinas, promovendo a desintoxicação do organismo. A água promove uma espécie de faxina interna e é o melhor recurso que temos, sendo acessível e de efeito rápido”, indica a nutricionista Marcella Tamiozzo.

A professora do curso de Nutrição da Estácio revela ainda que existem alguns sucos que favorecem o funcionamento do organismo, como o suco de limão com maçã, couve, gengibre e água de coco, sendo esta última uma das mais indicadas para melhorar os sintomas causados pelo excesso de bebida, a famosa a ressaca, por conter açúcar, o que contribui para aumentar a glicose e a combater as náuseas e o mal-estar.
 
No pós-Carnaval, Marcella destaca também que é importante voltar à rotina saudável para desintoxicar o corpo dos exageros cometidos.

“Na alimentação deve-se optar por carnes magras, de preferência brancas, como frango e peixes, em preparações cozidas, assadas ou grelhadas; cereais integrais e bastante salada ajudam muito. Deve-se favorecer o funcionamento intestinal com uma alimentação rica em fibras e pobre em gorduras saturadas”, orienta a nutricionista.

Para quem reteve muito líquido durante o período de folia, a dica é incluir no cardápio algumas frutas e verduras que ajudam na diurese, eliminando o excesso de líquidos acumulados, como melancia, abacaxi, limão, pepino, alface, salsinha.

“Uma receitinha de suco diurético bem eficaz é abacaxi com pepino, hortelã e salsinha. Determinados chás também possuem esse efeito, como hibisco, cavalinha, chá-verde, gengibre, salsinha e hortelã”, ensina a professora da Estácio.

Comente

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios *.

Isso vai fechar em 20 segundos