PF cumpre 8 mandados de busca e apreensão e apreende bens durante operação ‘Ponte de Ouro’ em Roraima

Operação investiga grupo suspeito de movimentar mais de R$ 30 milhões com a compra e venda de ouro ilegal

Por: PF | Foto: divulgação


A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira, dia 25, a operação Ponte de Ouro, com o objetivo de investigar suspeitos intermediar a compra de ouro extraído ilegalmente da Terra Indígena Yanomami (TIY). São cumpridos oito mandados de busca e apreensão, além do bloqueio de bens, expedidos pela 4ª Vara Federal Criminal da Justiça Federal em Roraima.

As investigações tiveram início após garimpeiros ilegais, presos pelo exército em 2020 na TIY e conduzidos à PF, informarem para quem vendiam o ouro extraído ilicitamente da área.

O inquérito policial aponta que o grupo teria movimentado mais de R$ 30 milhões em 4 anos, e, através de empresas de fachada ou com atividades regulares sem relação com a mineração, receberiam valores de diversos estados do país. Para evitarem levantar suspeitas, os envolvidos buscariam sacar os grandes valores de forma fracionada.

As investigações seguem em andamento.

Comente

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios *.

Isso vai fechar em 20 segundos