Prefeitura de Boa Vista abre inscrições para Programa de Residência em TIC

São ofertadas 100 vagas voltadas a alunos de graduação de qualquer área de exatas

Por: PMBV | Foto: Jonathas Oliveira

A Prefeitura de Boa Vista iniciou nesta quinta-feira, 1º de dezembro, as inscrições para o Programa de Residência em TIC (Tecnologia da Informação e Comunicação). São 100 vagas disponíveis até 1° de janeiro de 2023 e o procedimento deve ser feito por meio do site: brisabr.com.br/boavista.html.

Podem se inscrever alunos de graduação, de quaisquer cursos da área de exatas, como por exemplo de engenharias elétrica, eletrônica, mecatrônica e de telecomunicações e similares. O edital, com todos os critérios e detalhes do programa, já está disponível no Diário Oficial do Município.

O projeto, apoiado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações, com recursos da Lei nº 8.248, de 23 de outubro de 1991, é dividido em duas etapas, com início das atividades em janeiro, se estendendo até outubro.

Boa Vista está entre as cinco cidades selecionadas para o projeto, ao lado de São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Brasília (DF) e Chapecó (SC). Em 2020, as áreas de TIC tiveram receita bruta de R% 158 bilhões (2,1% do PIB), com geração de 43 mil novos empregos. Porém, só até setembro de 2021, esse número saltou para 123 mil, crescimento de mais de 180%.

“Dentre as metas da gestão está a geração de emprego e renda. Com esse projeto pretendemos incentivar a participação dos jovens, fomentando o aprendizado na área de tecnologia, com destaque para descoberta de talentos que contribuam para o desenvolvimento de sistemas e resolução de problemas”, disse o secretário municipal de Tecnologia e Inclusão Digital, Jadir Lima.

A avaliação final dos alunos está prevista para o dia 30 de setembro de 2023, com a entrega de certificados prevista para o dia 04 de outubro. Novas inscrições, com o mesmo número de vagas (100), estão previstas para dezembro de 2023. 

1° ETAPA (Nivelamento) – Com duração de 180h, consiste em um treinamento por meio da Plataforma EaD (Ensino à Distância) sobre conhecimentos básicos em relação a tecnologias emergentes a serem exploradas, como por exemplo: Organização de Computadores, Linguagem e Técnica de Programação, Matemática para Computação e Estatística Aplicada.

Os alunos serão avaliados quanto a seus conhecimentos adquiridos, habilidades de resolução de problema, raciocínio lógico e programação de computadores, assim como a habilidade de autoestudo. Todos os participantes aprovados receberão certificado, entretanto, somente os 40 melhores irão para a 2° etapa.

2° ETAPA (Imersão) – Com carga horária de 480h, esta etapa envolve os 40 alunos selecionados que receberão notebook e bolsa mensal (R$ 1.200), atuando de forma híbrida (presencial e a distância). Eles serão envolvidos em projetos práticos, em que exercitarão os conhecimentos adquiridos através de desafios reais, fixando de forma profunda os conceitos estudados na primeira fase.

Comente

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios *.

Isso vai fechar em 20 segundos