Provas da 2ª fase do concurso público da DPE-RR são aplicadas para 180 candidatos

Eram aguardadas 203 pessoas para as provas específicas (P2 e P3), no entanto, 23 não compareceram

Por: Ascom/DPE | Foto: Ascom

As provas da segunda fase do concurso para o cargo de defensor público substituto do Estado de Roraima foram aplicadas para 180 candidatas e candidatos neste domingo (23), em Boa Vista (RR).

Das 203 pessoas aguardadas, apenas 23 não compareceram. A abstenção foi de cerca de 11,33%, conforme a banca organizadora, Fundação Carlos Chagas (FCC). Não foram registradas ocorrências que pudessem impedir a realização do certame.

As provas escritas específicas (P2 e P3) foram aplicadas nos períodos da manhã e tarde, no Centro Universitário Estácio da Amazônia, bairro União. Os aprovados nesta fase terão de passar por outras duas etapas, prova oral e avaliação de títulos, que serão aplicadas e realizadas pela própria Defensoria Pública do Estado de Roraima (DPE-RR).

O defensor público-geral, Stélio Dener, visitou as salas de prova e acompanhou a aplicação dos exames nos dois períodos. Para ele, a realização deste concurso é fundamental para agilizar o atendimento prestado à população roraimense, pois possibilita o aumento do quadro de defensores públicos. Ao todo, o certame oferta 80 vagas.

“A Defensoria Pública preza pelo rápido e bom atendimento das nossas assistidas e assistidos. Este concurso é peça fundamental para que a população roraimense continue recebendo o mesmo serviço de qualidade, mas com um quadro maior de defensores públicos. Trabalhar na DPE-RR é o sonho de muitas pessoas e foi possível enxergar isso no empenho de cada uma dessas candidatas e candidatos”, disse.

Luciana Ramos, uma das candidatas aprovadas para esta etapa, mora no Rio Grande do Norte e afirma que se encantou por Roraima. Para ela, estar na segunda fase é um momento de “muito aprendizado”.

“É uma experiência muito nova para mim. Eu tenho um carinho imenso pela Defensoria Pública. É algo que eu venho nutrindo, chegar neste momento. Então, a expectativa [com o resultado] é grande”, expressou Luciana.

SOBRE O CONCURSO – O edital do concurso para Defensor Público Substituto oferta 80 vagas em cadastro reserva, com salário inicial de R$ 28.724,44. A banca organizadora é a Fundação Carlos Chagas (FCC). São reservadas 20% das vagas oferecidas nos concursos públicos para sistema de cotas raciais, sendo 10% para as pessoas negras (pretas e pardas) e 10% para as indígenas, que facultativamente autodeclararam tal condição no momento da inscrição. O edital também concede 10% das vagas para pessoas com deficiência.

Na primeira fase, os candidatos e candidatas foram avaliados por meio de prova escrita objetiva. Dos 3.317 inscritos, apenas 1909 candidatos fizeram as provas.

A previsão é que o cronograma do certame seja finalizado até agosto deste ano. O concurso terá validade de dois anos, podendo ser prorrogado por igual período.

Comente

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios *.

Isso vai fechar em 20 segundos