Tratamento preventivo do HIV é oferecido nas Unidades Básicas de Saúde de Boa Vista

Por: Vitória Moura | Foto: Divulgação


A contaminação pelo Vírus da Imunodeficiência humana (HIV), causador da AIDS, continua sendo uma preocupação global de saúde pública, mas com os avanços tecnológicos da medicina, hoje é possível evitar que novas pessoas se infectem pelo vírus HIV. Exemplo disso são as profilaxias de pré e pós-exposição ao vírus (PrEP e PEP), que são disponibilizadas gratuitamente pelo SUS em algumas Unidades Básicas de Saúde de Boa Vista.

Esses tratamentos têm o potencial de reduzir significativamente o risco de infecção pelo HIV, oferecendo novas ferramentas para combater a propagação da epidemia. No ano de 2023, Boa Vista teve um aumento de 20% nos casos de AIDS referentes ao mesmo período do ano de 2022.

De acordo com Maria Francisca Santos, técnica da Coordenação Municipal de ISTs (Infecções Sexualmente Transmissíveis), a prefeitura também disponibiliza para toda a população outros métodos preventivos, como a distribuição gratuita de preservativos e os testes rápidos, que são realizados nas 32 UBSs do município. “É muito importante fazer o teste, pois por meio dele é possível ter o diagnóstico precoce da doença e assim já iniciar o tratamento para que não evolua para futuras complicações”, explicou ela.

Conheça as diferenças entre as profilaxias:

PrEP (Profilaxia Pré-Exposição):

A PrEP é uma intervenção preventiva em que pessoas não infectadas pelo HIV tomam medicamentos antirretrovirais diariamente para reduzir o risco de infecção pelo vírus. O tratamento age bloqueando a replicação do HIV no organismo. A PrEP demonstrou ser altamente eficaz, reduzindo o risco de infecção em até 99% quando usada corretamente. É recomendada para populações de alto risco, como casais sorodiferentes (quando um possui o vírus e o outro não) e trabalhadores sexuais. Entretanto, todos podem fazer o tratamento.

PEP (Profilaxia Pós-Exposição):

A PEP é uma intervenção de emergência que consiste no uso de antirretrovirais após uma possível exposição ao HIV. Pode ser administrada dentro de 72 horas após a exposição, com tratamento durante 28 dias. A PEP busca prevenir a infecção do HIV em casos de acidentes ocupacionais, como ferimentos com agulhas contaminadas, ou em situações de exposição sexual desprotegida. A eficácia da PEP depende da rapidez com que é iniciada após a exposição e do cumprimento do regime dos medicamentos prescritos.

“Mas não esqueça: o tratamento com as profilaxias não substitui o uso da camisinha, afinal, só ela tem eficácia contra as demais ISTs”, ressaltou Francisca.

Reafirmando o compromisso com a saúde dos boa-vistenses, a prefeitura incentiva a população a aderir ao tratamento. Cuide da sua saúde sexual e fique PREParado!

Na rede municipal é possível ter acesso às profilaxias nos seguintes locais:

  • UBS 13 de setembro
  • UBS Mecejana
  • UBS Mariano de Andrade
  • UBS Santa Tereza
  • UBS Délio Tupinambá
  • UBS Dalmo Feitosa

Comente

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios *.

Isso vai fechar em 20 segundos