Violência contra mulheres tem números horríveis em Roraima; programas são superficiais

Roraima no topo do ranking de violência contra as mulheres. Os números mostram que algo está errado e nada é feito para melhorar os índices. Afinal de contas os jornais mostram que as mulheres continuam sendo agredidas e não têm assistência humanizada.

Os dados são do Anuário de Segurança Pública referentes a 2022. Roraima foi o Estado que mais registrou violência psicológica no país. Foram 3.031 casos registrados durante todo o ano. Esse número é 213% maior que o Rio Grande do Sul que está em segundo lugar.

O Anuário de 2021 também mostrou que Roraima já era um estado violento para as mulheres. Enquanto isso, a Casa da Mulher Brasileira não tem dado a atenção necessária para as vítimas. Os casos seguem sendo computados.

Relatos mostram que mesmo após o registro do boletim de ocorrência contra o agressor, pouco é feito para que as mulheres possam ter a dignidade readquirida. Isso quer dizer que as vítimas continuam sendo alvos fáceis para os homens machistas e agressivos.

Mas se olharmos Roraima na propaganda eleitoral, por exemplo, veremos um Estado seguro e propício para a vivência tranquila das mulheres. Infelizmente não é isso que acontece. Se ninguém se movimentar para mudar essa realidade, mais mulheres morrerão pela inércia do Governo de Roraima e seus aliados. Até quando?

Comente

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios *.

Isso vai fechar em 20 segundos