Cartilha digital ‘Precisamos falar sobre o suicídio: orientação à população roraimense’ aborda cuidados com a saúde mental

Material produzido pelo Instituto Federal de Roraima é uma forma de reforçar a campanha ‘Setembro Amarelo’

Por: Bruna Cássia, com informações do IFRR | Foto: divulgação

Seja pelo celular, tablete ou computador, o acesso à informação fica mais fácil a cada dia. E por que não usar essa ferramenta para propagar utilidade pública? Pensando nisso, a equipe da área de Qualidade de Vida do Instituto Federal de Roraima (IFRR) elaborou a cartilha digital “Precisamos falar sobre o suicídio: orientação à população roraimense”.

O arquivo está disponível para download por meio deste link: https://www.ifrr.edu.br/setembroamarelo/cartilha-precisamos-falar-sobre-o-suicidio-orientacao-a-populacao-roraimense/view.

Cartilha sobre saúde mental elaborada pelo IFRR. Foto: reprodução

No mês da campanha do Setembro Amarelo, o uso do material se torna ainda mais importante. A campanha reforça os cuidados com a saúde mental das pessoas e a prevenção do suicídio. “A criação da cartilha visa contribuir para a prevenção dessa questão de saúde pública mundial”, reforçou o Instituto.

“O material oferece desde dados estatísticos a respeito da ocorrência de suicídio no mundo inteiro, repassados pelas organizações mundiais de saúde; informações sobre o que é o suicídio, fatores de risco e como ele ocorre; até orientações sobre o que fazer ou não em uma situação de identificação de uma pessoa que esteja vivenciando ideias e sentimentos que possam levar ao suicídio. Além disso, apresenta esclarecimentos sobre crenças e mitos relacionados ao assunto”, acrescentou.

No arquivo, também é possível encontrar uma lista com endereços e telefones de entidades e instituições que dão suporte para acompanhamento psicossocial e atendimento de urgência e emergência na capital Boa Vista e nos municípios do interior de Roraima. Há, ainda, sites considerados confiáveis com informações e apoio relacionado à questão do suicídio.

Apoio da família

Nem sempre uma pessoa consegue se erguer sozinha e muitas das vezes precisa da ajuda da família e de amigos para melhorar de algum problema relacionado à saúde mental.

Na cartilha, os colaboradores reforçam que o auxílio da família pode ser fundamental para prevenir o suicídio de uma pessoa deprimida.

“Compromisso, sensibilidade, conhecimento, preocupação com outro ser humano e crença de que a vida é um aprendizado que vale a pena são os principais recursos que têm os profissionais da saúde e da educação”, aponta um trecho da publicação.

Centro de Valorização da Vida

O Centro de Valorização da Vida (CVV) é um sistema que realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone, e-mail e chat 24 horas por dia, todos os dias.

A plataforma pode ser acessada pelo link cvv.org.br ou a pessoa interessada pela assistência pode ligar para o número 188. No site, além do atendimento ao público, tem a opção de inscrição para ser um voluntário.

Atendimento psicológico gratuito em Roraima

Outra instituição que busca auxiliar as pessoas a manter o bom estado emocional é a Universidade Federal de Roraima (UFRR) que oferta atendimento psicológico para acadêmicos e para o público em geral.

Um dos projetos é o ‘Acolhimento Psicológico On-line’, que foca em minimizar os impactos do distanciamento social na saúde emocional pela pandemia do Covid-19.

Para participar, é necessário responder um formulário on-line (link aqui) e preencher os dados pessoais. Devido à demanda, as inscrições estão suspensas, mas a Universidade pretende ofertar novas vagas em breve.

Para quem já se inscreveu, o serviço funciona de segunda a sexta-feira das 10h às 21h, em horários alternados, conforme agendamento prévio.

Comente

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios *.

Isso vai fechar em 20 segundos