Cerimonialista, influecer e palestrante: Siloany Amaro é exemplo de empreendedorismo digital em RR

Atualmente com 26 mil seguidores no Instagram, ela usa as redes sociais para mostrar rotina de trabalho e compartilhar experiências

Por: Bruna Cássia e Isaque Santiago | Foto: arquivo pessoal

A cada dia a mulher tem conquistado seu espaço na sociedade, após um longo histórico de não poder usar a voz para ser, fazer e agir. E, neste 8 de março, dia em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, o Conexão Boa Vista conta a história da cerimonialista Siloany Amaro, que se tornou um exemplo de empreendedorismo digital em Roraima com o uso das redes sociais para mostrar a rotina de trabalho.

Tudo começou de forma bem natural! A Siloany é formada em jornalismo e já teve experiência na TV, Rádio e Jornal Impresso, mas foi no Cerimonial que ela se encontrou, isso 11 anos atrás.

Com o advento das redes sociais, ela uniu o útil ao agradável já que sempre foi muito comunicativa. Então ela pensou: por quê não usar esse meio para mostrar o meu trabalho?

“Eu comecei nas redes sociais divulgando as minhas ações como cerimonialista. Percebi o interesse das pessoas em conhecer bastidores dos eventos. Com as habilidades de comunicação, transformei minha rede social num canal”, iniciou.

Atualmente, a Silonany acumula 26 mil seguidores no Instagram. Para encontrá-la por lá, basta procurar pelo user @siloanycerimonialista.

Siloany Amara (de rosa) com a equipe de cerimonial. Foto: arquivo pessoal

Com o sucesso, ela começou a empreender. “Fui convidada pelo Senac e Sebrae para compartilhar em turmas sobre eventos e depois migrou pra redes sociais, percebi que minha didática ao divulgar era diferente das demais influencers porque não utilizo apenas a minha imagem, mas dou espaço a novos empreendedores e levo sempre uma oportunidade de informar algo além do consumismo”, relembrou.

Cada vez mais conhecida no estado, apareceram outras oportunidades para a cerimonilista. “Eu ministro uma palestra chamada ‘A mulher sábia empreende’. Eu digo que você nem precisa abrir uma empresa para se tornar empreendedora, com certeza existe um diferencial nas suas habilidades: um bom atendimento, capricho nos detalhes, e aí você pode auxiliar algum familiar que tenha talento e ajudar a divulgar nas redes, isso pode alavancar e você conhecer mais sobre as relações comerciais para depois pensar em ser empresário”, explicou.

Para ela, a Internet é um espaço para todos, basta saber abraçar as oportunidades. “Hoje em dia virou moda, todo mundo possui um celular com Internet, isso popularizou demais os meios de comunicação e quem puder aproveitar ainda mais a chance de passar uma mensagem, um conteúdo útil na vida das pessoas vai ganhar espaço. Hoje em dia tem muita inutilidade pública na internet, também. A luta continua”, concluiu.

Comente

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios *.

Isso vai fechar em 20 segundos