Comunidade Serra da Moça recebe primeiro tratorito motocultivador da Prefeitura de Boa Vista

Região se destaca no plantio de melancia, abóbora e macaxeira; tratorito foi entregue à Associação dos Produtores Indígenas da Serra da Moça

Por: Karina Mota | Foto: Jonathas Oliveira

A Prefeitura de Boa Vista entregou na manhã dessa quinta-feira, 9 de junho, o primeiro tratorito motocultivador para a comunidade Serra da Moça, que se destaca no plantio de melancia, abóbora e macaxeira. A máquina é um compromisso da gestão com as comunidades que trabalham com a produção de hortifrutis (HF).

O tratorito vai auxiliar no preparo do solo e também na construção de canteiros que permitirão a melhor condução das culturas irrigadas de verão como a melancia. Foi entregue à Associação dos Produtores Indígenas da Serra da Moça, fundada pelo produtor Justino Santos em 2008, com intuito de apoiar os agricultores.

A instituição conta com apoio importante da Secretaria Municipal de Agricultura e Assuntos Indígenas (SMAAI) com assistência técnica, adubos, calcário e também no escoamento da produção através de transporte.

“Me sinto feliz, assim como toda a nossa comunidade em receber essa máquina. Agora podemos plantar no verão com o sistema irrigado. A Secretaria de Agricultura sempre foi muito parceira. Agora é trabalhar e produzir cada vez mais e ajudar a todos os envolvidos com a agricultura aqui na Serra da Moça” disse Justino, presidente da associação.

A SMAAI acompanha as entregas, formalizando as cautelas dos equipamentos e promovendo a entrega técnica.  “É um trabalho contínuo que realizamos nas comunidades. Agora com esse novo equipamento, que além de trabalhar melhor o solo para plantio, também diminui o trabalho braçal. Essa comunidade é referência na produção HF e passa a aumentar a produção de milho, banana, entre outros”, disse o secretário Guilherme Adjuto.

Na Serra da Moça, os produtos são comercializados tanto na comunidade, como nas feiras da capital. “Aqui plantamos um pouco de tudo. Não é uma produção tão grande como a da melancia, pela qual somos reconhecidos pela qualidade e quantidade. Nosso sonho é expandir as produções e essa máquina veio no momento certo”, explicou o tuxaua da comunidade, Alexsandro Chagas.

Comente

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios *.

Isso vai fechar em 20 segundos