Conheça roteiros turísticos que possuem como atração principal o café

Em 14 de abril é comemorado o Dia Mundial do Café, a segunda bebida mais consumida no mundo, ficando atrás apenas da água

Por: MTur | Foto: Canva


Algumas pessoas não vivem sem essa iguaria para começar bem o dia, outras precisam dele para acompanhar o lanche da tarde. Independente do dia, da hora ou do lugar, o brasileiro está familiarizado com o seu precioso cafezinho. E para comemorar o Dia Mundial do Café, nesta sexta-feira (14), a Agência Nacional de Turismo preparou uma lista com alguns lugares para os amantes dessa bebida que ganhou o coração do país.

O café é a segunda bebida mais consumida no mundo, ficando atrás apenas da água. O Conselho Nacional do Café aponta que essa iguaria é responsável por gerar 8,4 milhões de empregos de forma direta e indireta. Além disso, o café está presente em cerca de 1983 municípios e em dezesseis estados produtores.

Separe o seu combinho perfeito para tomar com o café e venha viajar com o Ministério do Turismo pelo Brasil:

MINAS GERAIS – Percorrendo o belo cenário da Serra da Mantiqueira, a Rota do Café Especial possui aproximadamente 35 quilômetros de muita produção do grão em fazendas especiais. O café da região é considerado o melhor do país e o roteiro carrega paisagens deslumbrantes em meio a montanhas do Carmo de Minas e São Lourenço. Durante a viagem, é possível mergulhar na história, cultura, realizar voo de balão e degustar, na companhia de um autêntico queijo mineiro, muitos goles de café de altíssima qualidade.

RIO DE JANEIRO E SÃO PAULO – Viajando no tempo até a história imperial do Brasil, o Vale do Café mergulha na história, música, cultura, construções imperiais e sabores de um café requintado. O destino possui um tour pelas culturas que formaram o Vale: os europeus, os indígenas, os africanos e os tropeiros que integram os municípios de Barra do Piraí, Piraí, Rio das Flores, Valença e Vassouras, com 18 estabelecimentos entre fazendas históricas, hotéis, pousadas, restaurantes e lojas. A rota está localizada a cerca de 100 Km do Rio de Janeiro, com acesso a rodovias de porta a porta.

Por São Paulo, o Museu do Café, em Santos, reúne tradição, arquitetura, história, sabores e aromas. Inaugurado em 1998, o Museu proporciona experiências de variadas sensações, passando pela evolução da bebida por meio de obras de arte, mobiliário de época, loja temática e cafeteria que serve os melhores grãos de café.

PARANÁ – Para os turistas que além de degustar também querem se aprofundar na história, o roteiro de turismo rural do Norte Pioneiro reúne municípios como Londrina, Santa Mariana e Ribeirão Claro em uma visita pela produção nas propriedades e casarões antigos. A Rota do Café do Norte possibilita que os turistas se hospedem em pousadas rurais, visitar museus, cafeterias e restaurantes.

CEARÁ – No Nordeste do país, em meio a serra sinuosa do Maciço de Baturité, no sertão cearense, a Rota Verde do Café cria uma experiência única para o turista. O café da região recebe o apelido de “café arábica típica” por ter características de ser mais suave e adocicado. A rota cria uma imersão pela história, cultura e gastronomia, conhecendo plantações, os casarões coloniais e aproveitando toda a riqueza da serra do Ceará.

BRASÍLIA – Muito mais que uma bebida, o café também é um ponto de encontro para aquela conversa da tarde. A cidade conhecida por reunir as culturas do país – Brasília, hospeda cerca de 60 cafeterias, torrefadoras e fazendas produtoras. A tradição do café na capital conta com a deliciosa bebida e com uma culinária caseira tradicional, e reúne os brasilienses para aquele cafezinho da manhã ou do fim da tarde.

ROTAS – Roteiros turísticos de café no Brasil, como a Rota do Café Especial (MG); Rota do Café do Norte do Paraná; a Rota Verde do Café (CE); Rota Turística do Café, o Roteiro do Café e do Vinho (ES) integram o projeto Experiências do Brasil Original do Ministério do Turismo em parceria com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e a Universidade Federal Fluminense (UFF).

A iniciativa promove o turismo rural de agricultura familiar e em comunidades tradicionais, focando na estruturação de destinos que possam proporcionar experiências memoráveis aos turistas.

HISTÓRIA – Quem poderia imaginar que pequenos grãos torrados que vieram para nossa terra há tanto tempo se transformariam em uma das bebidas preferidas dos brasileiros. Conta a lenda de Kaldi que um pastor que vivia na Etiópia, por volta de 850 d.C., percebeu uma movimentação diferente em suas cabras após ingerirem um fruto avermelhado, que seria a cereja do café. Presente em várias partes do mundo, não se sabe ao certo de onde surgiu a bebida, mas, as primeiras mudas chegaram no Brasil em 1727, vindas da Guiana Francesa e pousando na cidade de Belém (PA).

Foi com o plantio nas regiões do Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais que a bebida conquistou grandes proporções e os corações dos brasileiros. Atualmente, o café é responsável por ser um dos principais produtos de exportação. De acordo com o Conselho Nacional de Café, o produto alcançou o 4º lugar no ranking de Valor Bruto de Produções (VBP) de produtos das lavouras, com participação de R$ 55,892 bilhões de receita, correspondente a 4,70% do faturamento total das lavouras.

Comente

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios *.

Isso vai fechar em 20 segundos