Cuidados com a saúde das crianças devem ser redobrados no período chuvoso

Gripe, resfriado, bronquiolite e pneumonia ficam mais comuns neste período do ano

Por: PMBV | Foto: PMBV


O período chuvoso em Boa Vista já chegou. E com isso, a saúde das crianças fica vulnerável devido ao período sazonal para circulação de vírus respiratórios. Nesta época do ano, as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e Hospital da Criança Santo Antônio (HCSA) tendem a registrar aumento significativo na demanda dos serviços ofertados à população.

Gripe, resfriado, bronquiolite e pneumonia são algumas das doenças que mais atingem as crianças nesse período. De acordo com a pediatra Aillma Jacó, as famílias devem redobrar os cuidados nesta época do ano e trabalhar a prevenção das síndromes respiratórias, como a atualização da caderneta de vacinação e fortalecimento da imunidade, com alimentação adequada.

“Neste período do ano, para evitar que os filhos sejam atingidos pelas doenças de inverno, as famílias devem evitar aglomerações com as crianças. Devem dar alimentos saudáveis, como frutas, verduras, legumes e líquidos, além de evitar a ingestão de alimentos ultra processados. Também é importante fazer lavagem nasal com seringa e soro fisiológico, higienização adequada das mãos são práticas que contribuem”.

Caso as crianças sejam acometidas por alguma doença respiratória, os pais devem ficar atentos aos sinais para saber a hora certa de ir ao hospital e evitar precipitações. Dificuldade para se alimentar, hipoatividade, febre alta, objeção para ficar acordado, vômitos, cansaço e desconforto respiratório são indícios de alerta que está na hora de buscar ajuda médica.

VACINA EM BOA VISTA – Para as autoridades em saúde, a imunização é a forma mais eficaz de prevenção contra a gripe e complicações, pois a vacina é segura e pode evitar casos graves e óbitos decorrentes de doenças respiratórias. Devido a frequente mutação do vírus, o Ministério da Saúde realiza, anualmente, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza.

Em Boa Vista, a aplicação da vacina contra a influenza deste ano iniciou no mês de março e segue disponível nas Unidade Básica da capital. Compõem o público-alvo da campanha crianças de seis meses a seis anos, idosos, gestantes e puérperas, pessoas com deficiência permanente, pessoas que vivem em instituições de longa permanência e profissionais de saúde.

Ainda fazem parte desse grupo pacientes imunocomprometidos, indígenas, funcionários do sistema prisional, forças de segurança e salvamento, forças armadas, professores, caminhoneiros e trabalhadores de transporte coletivo rodoviário passageiros urbanos e de longo curso. Para a imunização, é necessário apresentar caderneta de vacina e cartão do SUS.

MINISTÉRIO DA SAÚDE – Além da vacinação, o Ministério da Saúde recomenda uma série de medidas, comprovadamente eficazes, que a população pode adotar e reduzir o risco de adquirir ou transmitir doenças respiratórias, como vírus da gripe. Confira algumas práticas do dia a dia que ajudam a evitar o contágio por vírus respiratórios:

  • Lave as mãos com água e sabão ou use álcool em gel, principalmente antes de consumir algum alimento
  • Utilize lenço descartável para higiene nasal
  • Cubra o nariz e boca ao espirrar ou tossir
  • Evite tocar mucosas de olhos, nariz e boca
  • Não compartilhe objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas
  • Mantenha os ambientes bem ventilados
  • Evite contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas de gripe
  • Evite sair de casa em período de transmissão da doença
  • Evite aglomerações e ambientes fechados (procurar manter os ambientes ventilados)
  • Adote hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e ingestão de líquidos;

Comente

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios *.

Isso vai fechar em 20 segundos