IFRR está com inscrições abertas para pós-graduação em Agroecologia e Educação do Campo

Curso é na modalidade EAD. Inscrições vão até 16 de maio

Por: IFRR | Foto: IFRR


Campus Novo Paraíso do Instituto Federal de Roraima (CNP/IFRR) lançou edital do processo seletivo para a formação da segunda turma do curso de pós-graduação em nível de especialização Agroecologia e Educação do Campo, a ser oferecido na modalidade Educação a Distância (EAD). Acesse aqui.

São ofertadas 35 vagas, sendo 28 para residentes nos municípios do sul do Estado de Roraima (Caracaraí, São Luiz, São João da Baliza, Rorainópolis e Caroebe) e 7 para residentes nos demais municípios.

As inscrições tiveram início nesta quarta-feira, 12, e seguem até 16 de maio. Para se inscrever, a pessoa interessada deve acessar o Sistema de Gerenciamento de Concursos (SGC) do IFRR, por meio do link https://sgc.ifrr.edu.br/edital/visualizar/189/, realizar um cadastro e anexar os documentos exigidos no edital, todos legíveis e no formato PDF. A taxa de inscrição custa R$ 50, e o boleto para pagamento é gerado depois do preenchimento da ficha de inscrição.

Para o preenchimento das vagas, a seleção dos candidatos será realizada por meio de processo classificatório e eliminatório, com base em análise curricular, seguindo os critérios previstos no edital. O curso terá carga horária total de 380 horas e duração de 18 meses.

Os interessados podem acessar outras informações e acompanhar as etapas do processo seletivo por meio do SGC. Dúvidas sobre a seleção devem ser encaminhadas exclusivamente para o e-mail posagroecologia.cnp@ifrr.edu.br.

CURSO – A pós-graduação em Agroecologia e Educação do Campo na modalidade EAD tem como objetivo formar especialistas nessas áreas capazes de realizar a articulação entre conhecimentos tecnológicos e científicos, práticas educacionais e realidade campesina, conhecimentos tradicionais e experiências em agroecologia presentes no sul de Roraima, com o intuito de atender à demanda da sociedade e promover a agricultura familiar e o desenvolvimento sustentável da região.

Comente

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios *.

Isso vai fechar em 20 segundos