Linhão de Tucuruí: a solução para a energia de Roraima

Na última parte do vídeo “Legados – A História da Energia de Roraima”, o presidente do Time MDB RR, Romero Jucá, fala sobre o trabalho para ter a energia de qualidade com o Linhão de Tucuruí.

Hoje, Roraima é o único Estado que não faz parte do Sistema Interligado Nacional. Conforme Romero Jucá, a previsão era trazer, a partir de 2015, a energia de qualidade de Tucuruí para o Estado. 

“A energia de Guri era limitada e por isso, nós tivemos que buscar outra fonte. Por isso, surgiu a ideia de trazer o Linhão de Tucuruí para Roraima. Então, eu ajudei a incluir a obra no Plano Nacional de Investimentos e o Governo Federal fez o Leilão em 2011″. 

Porém, a obra não foi para frente por questões ambientais e indigenistas. “Quando a questão com os povos waimiri-atroari surgiu, eu sugeri que a obra começasse no trecho de Boa Vista até Manaus. Porque esse era o maior trecho e ficava fora da reserva. Mas, até isso, a Justiça negou”. 

E sem a solução para o Linhão de Tucuruí, ele apoiou a vinda das termelétricas para o Estado. “A gente precisava de uma saída emergencial, ou o nosso Estado ia ficar no escuro. Tanto é que agora, o presidente Jair Bolsonaro ampliou a geração de energia térmica em Roraima, com as novas termelétricas. Então, são elas que vão gerar a energia que o nosso Estado precisa até que o Linhão de Tucuruí fique pronto”.

Energia de qualidade é o que o Estado precisa para crescer

Em maio deste ano, os waimiri-atroari concordaram com a proposta do Governo Federal. Desta forma, eles autorizaram a obra. No entanto, ela ainda não começou e o prazo é de até dois anos. Ou seja, até lá, são as termelétricas que vão gerar a energia para todo o Estado.

“As decisões sobre a energia são do Governo Federal. Por isso, depende muito de cada gestão e, da mesma forma, de cada presidente. Mas, após seis anos de tentativas e atrasos, nós esperamos que a obra comece em breve”.

Para ele, o Linhão de Tucuruí é a solução definitiva para o Estado. “Essa obra vai trazer o desenvolvimento e a geração de empregos. O futuro de Roraima depende de energia de qualidade. E essa energia nós temos que trazer”.

A energia e as fake news

Neste último vídeo sobre a Energia em Roraima, Romero Jucá, falou sobre as mentiras das eleições de 2018. Na época, o Estado teve um recorde de apagões, com 87 no total. E a maioria, foi antes das eleições. 

Ele era candidato ao Senado Federal, mas virou alvo das fake news e assim, perdeu as eleições. “Contaram muitas mentiras. Disseram, por exemplo, que eu era dono da Roraima Energia e que eu atrapalhava o Linhão. Mas, se eu fosse dono da empresa, é lógico que eu não ia desligar a energia para perder votos. Porém, muita gente acreditou. Agora, as pessoas estão vendo que isso foi uma grande mentira que marcou as eleições de 2018″.

Clique aqui para assistir ao vídeo completo

Comente

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios *.

Isso vai fechar em 20 segundos