Mormaço Cultural – Empreendedores da gastronomia de Boa Vista trocam experiências com chef Carlos Bertolazzi em workshop

O renomado chef, com 20 anos de experiência no segmento, compartilhou a trajetória que o levou ao sucesso

Por: Isaque Santiago | Foto: Fernando Teixeira


O Mormaço Cultural também abraça a culinária como uma expressão artística. Assim como nas outras formas de arte, a Prefeitura de Boa Vista se dedicou a destacar a riqueza da gastronomia da terra para o cenário nacional, trazendo para esta 2ª edição o chef de cozinha Carlos Bertolazzi. E neste domingo, 1º, empresários do segmento e admiradores tiveram a oportunidade de trocar ideias e experiências com ele em um workshop no Teatro Municipal.

Famoso por ser jurado de programas culinários na TV aberta e em canais fechados, Bertolazzi tem uma bagagem de 20 anos de experiência, compartilhada com aqueles que tiveram a oportunidade de participar do encontro. “Gosto de transmitir o conhecimento que acumulei ao longo dessas duas décadas, especialmente para os empresários da gastronomia aqui em Boa Vista, essa cidade maravilhosa que eu ainda não conhecia, mas pela qual já estou apaixonado”, declarou.

O chef chegou à capital um dia antes do previsto e aproveitou a oportunidade para conhecer a cultura e gastronomia da terra. “Tive a oportunidade de comer muito bem e passear de barco pelo Rio Branco. É uma cidade maravilhosa. A receptividade e calor das pessoas são incríveis. Hoje, no Mormaço, vou experimentar a damurida e estou extremamente curioso, pois tenho uma tatuagem de pimenta. Então, quero saber se essa damurida é realmente apimentada”, compartilhou, entusiasmado.

Para a amazonense Daisy Anne Franco, proprietária do restaurante “Nega Louca”, a troca de experiência com Bertolazzi foi incrível. Com o empreendimento que funciona na  Feirinha de Artesanato e Gastronomia do Parque do Rio Branco, ela saiu do workshop mais motivada a continuar a desenvolver seu negócio.  

“Essa troca de experiências acrescentou muito valor à nossa gastronomia local, pois ele nos mostrou que as feiras de rua lá fora são muito valorizadas. E aqui a prefeitura vem trabalhando na valorização delas na cidade. Estamos muito felizes com isso, pois temos várias feiras em Roraima. E o Mormaço é como uma vitrine que faz com que muitos clientes venham nos conhecer”, pontuou.

A superintendente de Turismo da Fundação de Educação, Turismo, Esporte e Cultura (Fetec), Alda Amorim, afirmou ser importante compreender a gastronomia como um segmento da economia e do turismo e destacou o papel do Mormaço nessa tarefa. “O festival coloca Roraima no cenário nacional, na gastronomia e nas artes. Bertolazzi possui uma grande visibilidade na TV aberta. Portanto, conhecendo o norte, Roraima, nossa cultura e nossas comidas típicas, ele certamente compartilhará com o Brasil”, ressaltou.

Comente

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios *.

Isso vai fechar em 20 segundos