Prefeitura inicia plantio em campo experimental para o Agrobv 2023

O plantio já se iniciou no Campo Experimental, onde se destacam o milho, a soja, hortifrútis e também os girassóis

Por: PMBV | Foto: PMBV


A Prefeitura de Boa Vista deu início ao plantio no Campo Experimental para a AGROBV2023, a Maior Feira da Agricultura de Roraima. O evento vai acontecer entre os dias 28 e 30 de julho, no Centro de Difusão Tecnológica, região do Bom Intento. Neste ano serão nove talhões com diversos tipos de cultivares plantadas em 22 hectares, dentre eles: milho, soja, hortifrútis e, claro, o tradicional campo de girassóis.

De acordo com o secretário municipal de Agricultura e Assuntos Indígenas, Guilherme Adjuto, o campo experimental da prefeitura foi implantado em 2018, demonstrando novas tecnologias que ficam à disposição dos agricultores de Roraima. Ele destaca que além dos ensaios de cultivares e manejos, as empresas utilizarão os espaços para divulgar seus produtos, como também apresentar soluções ao agricultor.

“Possuímos um banco de dados que vem armazenando as informações para que o produtor possa ter acesso às melhores opções de cultivares. Durante a feira, as empresas divulgarão nos seus espaços diversos produtos que tragam soluções de campo para o agricultor, como o combate às pragas, doenças, deficiências na planta, ou melhoras no manejo, buscando ganho na produtividade”, disse o secretário.

No talhão de hortifrútis, quem vem acompanhando o plantio é o consultor técnico da empresa Regenerar Agrobiotecnologia, Flávio Carlos Correia. Ele conta que a empresa vai apresentar várias novidades este ano de culturas e variedades, como a melancia redonda para o mercado de Roraima, além de expor vários manejos e tecnologias de aplicação.

“Nossa intenção é levar à feira várias culturas, como pimentão, melancia, melão, tomate indeterminado, repolho (seguimento de folhosas). Além disso, vamos apresentar uma área com tecnologia de cultivo protegido na tela, como também alguns manejos diferenciados. Outro material será o enxertado, na cultura do tomate, devido a região ter muito problema com a doença do solo”, destacou o consultor.

Flávio vê a AGROBV como uma vitrine de tecnologia, variedades de culturas e seguimentos para que o agricultor veja o que se pode plantar na região, além de conhecer novas técnicas e cultivares com as empresas. “Vamos mostrar a parte do sistema de irrigação, além do cultivo protegido da melancia redonda. Já no tomate indeterminado, que é mais produtivo, iremos destacar quais as variedades mais resistentes, além de técnicas no cultivo de manejo”, declarou.

Confira cada talhão da AGROBV2023:

Talhão 1: Cultivares de milho – Uma empresa multinacional que trabalha na área de sementes, mostrará seu portfólio de produtos com característica de cada cultivar, qual a melhor forma de manejo e onde cada um se encaixa. Ela irá destacar os investimentos de tecnologia, solo e período que o grão será cultivado.

Talhão 2: Plantio de milho-safrinha – Terá uma estação demonstrativa do Sistema Antecipe, com a proposta de viabilizar vários setores da economia, dentro da cadeia agropecuária com essa produção, com custo menor pós-soja, onde a cultura posterior aproveita toda a parte de nutrientes que sobraram, principalmente do nitrogênio. Esta técnica pode ser adotada para qualquer nível de produtor, incrementando a renda e viabilizando a propriedade.

Talhão 3: Cultivo de girassol – É avaliada sempre a questão da adaptabilidade da cultura, condições de solo e clima no Estado, além de ser um dos espaços mais visitados durante a feira, que atrai milhares de pessoas de Roraima, como também de vários cantos do Brasil e de países vizinhos. A cultura do girassol se enquadra no gênero Helianthus e é essencial para a melhoria do solo na busca de nutrientes perdidos por outras culturas, como o milho ou soja. O seu plantio ajuda ainda no controle de pragas e doenças do solo.

Talhão 4: Ensaio de 29 cultivares de milho – Traz novas empresas que mostram seus portfólios e novas cultivares para o Estado, dando mais opção para o agricultor encontrar uma cultivar que se encaixe melhor na sua propriedade, no quesito: solo, manejo, população e adubação que será utilizada para nutrir o grão.

Talhão 5: Ensaio de cultivares de soja – As empresas irão demonstrar seus portfólios de cultivares que são cultivadas no Estado e em outras regiões do Brasil, bem como as que possam ser adaptadas para as condições climáticas de Roraima. A proposta é fazer um comparativo do desempenho da germinação, produtividade, qualidade do produto gerado, como também o peso da semente.

Talhão 7: Cultivo de Capim – Serão apresentados sete variedades, onde o produtor poderá ver suas características, que poderão ser utilizados tanto na formação de pastagem, como na adubação de cobertura, para quem trabalha com grão.

Talhão 8: Cultivo de Hortifrútis (HF) – A empresas mostrarão cultivares de diferentes hortaliças, que se adaptam no período chuvoso, trazendo alternativas para os agricultores na entre-safra de culturas irrigadas. Visto que muitos agricultores de Roraima, não trabalham com grão e ficam sem renda nesse período. Por isso, essas culturas são importantes serem instaladas em momentos críticos, onde se exige muito da resistência da planta.

Talhão 9: Área de abertura com a cultura da soja de 1º ano – Serão instalados alguns materiais do grão, indicados para esse tipo de manejo. A proposta é que o agricultor veja como se comportam essas cultivares.

Comente

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios *.

Isso vai fechar em 20 segundos