Saúde mental é uma das principais causas de afastamento no trabalho, alertam especialistas

Segundo pesquisa realizada no Brasil, 18% dos profissionais sofrem com a síndrome de burnout e 43% relataram sintomas depressivos

Por: Ascom Estácio da Amazônia | Foto: Divulgação


Em um cenário corporativo cada vez mais competitivo e exigente, a saúde mental dos trabalhadores tem sido considerada uma das principais preocupações, levando a um aumento significativo de afastamentos laborais. Especialistas apontam que o estresse, a ansiedade e outros transtornos psicológicos têm contribuindo significativamente para essa realidade.

Uma pesquisa realizada pela empresa Gattaz Health & Results mostra que 18% dos profissionais brasileiros sofrem com burnout, um distúrbio emocional caracterizado por sintomas de exaustão extrema, estresse e esgotamento físico, 43% relataram sintomas depressivos e 24% mencionam queixas relacionadas à ansiedade.

Segundo a psicóloga Juliana Cardoso, a saúde mental se tornou uma das principais razões pelas quais os trabalhadores estão buscando afastamento por meio de atestados e laudos. “Atualmente, muitos profissionais atuam em ambientes de trabalho altamente competitivos, com metas rigorosas e pressões constantes, o que pode resultar em impactos significativos na saúde mental”, comenta.

Impactos da pandemia – A pandemia da Covid-19, que assolou o mundo, também exerceu papel importante nesse cenário, intensificando os desafios enfrentados pelos trabalhadores. O isolamento social, a incerteza em relação ao futuro e a adaptação ao trabalho remoto trouxeram à tona questões relacionadas a diversas desordens psicológicas.

“Políticas internas que incentivem um ambiente de trabalho saudável, apoio psicológico, flexibilidade na carga horária e promoção do equilíbrio entre vida profissional e pessoal são essenciais para lidar com essa situação”, ressalta a psicóloga, que é professora da Estácio.

Além disso, segundo a docente, a conscientização sobre a importância da saúde mental no ambiente de trabalho também é um fator crucial. Isso porque ainda existe um estigma associado à busca de ajuda psicológica, o que pode impedir que muitos profissionais busquem o tratamento adequado.

“É importante ressaltar que a prevenção é um dos pilares fundamentais para combater o aumento dos afastamentos relacionados à saúde mental. Iniciativas como oferecer programas de bem-estar, atividades de relaxamento, treinamento para lidar com o estresse e apoio psicológico podem fazer a diferença na vida dos trabalhadores e, consequentemente, no desempenho das empresas”, finaliza.

Comente

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios *.

Isso vai fechar em 20 segundos