UFRR promove 8ª Edição do Grafita Roraima

Evento ocorrerá nos dias 11, 12 e 13 de novembro 2022, em Boa Vista com homenagem aos povos originários

Por:UFRR | Foto: arquivo

O curso de Artes Visuais da Universidade Federal de Roraima (UFRR), o Instituto Maku-X Cultural e o Movimento Urbanus realizarão a 8ª edição do Grafita Roraima, com homenagem aos povos originários. O evento ocorrerá nos dias 11, 12 e 13 de novembro 2022, em Boa Vista.

O Grafita Roraima é um dos maiores eventos da Região Norte o qual proporciona a integração dos Coletivos de Arte Urbana com a Universidade Federal de Roraima (UFRR). Reúne artistas de diferentes estados e países proporcionando a troca de experiências e o contato com o ambiente educacional, por meio de oficinas, palestras, ações colaborativas e pintura de murais.

A professora da UFRR e uma das coordenadoras do projeto, Dayana Soares, explicou que, “Dentre o formato que já possui, o Grafita Roraima atua com pintura de painéis pela cidade com a participação de professores, alunos e artistas em geral. Essa edição pretende trabalhar com a temática dos povos originários e retratar de alguma forma elementos dos povos que habitam Roraima. Essa é uma das maiores temáticas que teremos atuação”.

O principal objetivo busca mobilizar a aproximação e o aprendizado das linguagens artísticas urbanas, em especial, o Graffiti. Também visa possibilitar uma relação entre a comunidade, artistas, acadêmicos do Curso de Artes Visuais e UFRR com o contato nas atividades que envolvam ‘muralismo’, além de interagir com diferentes constituições artísticas, estratégias pedagógicas e possibilidade do contato com grafiteiros do Brasil e do exterior.

“Realizaremos oficinas, palestras e durante a pintura do painel haverá uma programação que envolve a cultura hip hop e outros elementos da arte urbana. Um dos principais focos é estar vinculando esses aprendizados, ensinamentos alinhados com os coletivos, escolas estaduais e a UFRR”, afirma Soares.

Histórico

O Grafita Roraima iniciou em 2013 com a participação de artistas roraimenses e manauaras, como convidados Coletivo Macu-X e Movimento Urbanus.

Dois anos depois (2015) ampliou sua participação com o Coletivo MuralEja (Venezuela). A terceira edição (2016) reuniu artistas de Roraima, Amazonas e Coletivo Urbano Aborigem (Venezuela). Na sua quarta edição (2017) participam artistas de Roraima, Amazonas, coletivos MuralEja e Urbano Aborigem (Venezuela).

Sua quinta edição (2018) integrou os grafiteiros locais, além da participação ativa do recém-formado Coletivo Venecuxi e Coletivo MuralEja (Venezuela). No ano seguinte em sua sexta edição (2019) continuou a interlocução com os estados e países vizinhos contando com a presença de artistas do Amapá e dos coletivos de arte urbana roraimenses com ações nos abrigos de Boa Vista/RR.

Em 2021 realiza sua sétima edição no período mais flexível da pandemia da Covid-19; Os participantes  do projeto são oriundos do Amazonas, Pará, Paraná, Rio de Janeiro, Santa Catarina e Venezuela.

Comente

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios *.

Isso vai fechar em 20 segundos