Fora do jogo, Jalser Renier articula e complica vida de candidatos do Solidariedade

Para muitos o ex-deputado Jalser Renier está morto politicamente. Mas nos bastidores eles ainda mostra que ainda tem influência com a cúpula do Solidariedade. Renier teria procurado o amigo e principal líder Paulinho da Força, manda chuva do partido, para pedir que a sigla boicotasse os candidatos em Roraima ao fazer o repasse para as eleições.

O pedido teria sido atendido e isso fez com que alguns candidatos jogassem a toalha. Edglei Alexandre foi uma dessas pessoas. Ele usou as redes sociais nesta quarta-feira, 24, para anunciar a desistência. Edglei concorreria a uma vaga na Assembleia Legislativa de Roraima.

“Essa não é uma decisão desejada pelo nosso time, mas é necessária em virtude da nossa história de transparência, objetividade e responsabilidade com as pessoas que caminham conosco, tendo em vista as recentes mudanças no cenário partidário e eleitoral que subsidiavam o nosso projeto”, escreveu Edglei Alexandre.

Além de pedir que Paulinho da Força mandasse menos dinheiro para Roraima, Jalser teria garantido nos bastidores que ele seria candidato a deputado estadual. De acordo com uma fonte ouvida pelo Conexão Boa Vista, Renier afirmou com todas as letras que conseguiria uma decisão favorável que permitia sua candidatura.

“O Jalser sabia que não seria candidato e por isso sabotou o partido. Ele é uma espécie de fantasma dentro do Solidariedade. Todos têm medo. Os candidatos acreditaram que se ele conseguisse sair nesse pleito eles trabalhariam somente para eleger uma espécie de inimigo”, disse.

Comente

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios *.

Isso vai fechar em 20 segundos