De jornalista a confeiteira de bolos: empresária conta como a troca de ramo mudou a vida da família

Shirleide Vasconcelos contou com o incentivo da família e amigos para começar a produção dos bolos e aperfeiçoar as habilidades

Por: Bruna Cássia

A Shirleide Vasconcelos já gostava de fazer bolos caseiros quando surgiu um desafio durante o aniversário do marido dela em 2015, que pediu para ela fazer um bolo diferente do que ela já sabia.

Para incentivar a esposa, Adailton da Silva buscou por uma receita na internet e ela fez um bolo de aniversário com cobertura. “Deu super certo e todo mundo gostou”, relembrou Shirleide, que ainda trabalhava como jornalista na época.

Começaram a surgir as encomendas e ela conciliou as duas profissões no início. Mas uma situação fez a família repensar a mudança de ramo de uma vez por todas: a filha Clarice, que tinha 9 anos nesse período, teve o diagnóstico de déficit de atenção e discalculia.

Essas condições consistem em dificuldade de atenção, hiperatividade e impulsividade. Além de prejuízo no domínio da matemática.

“Por conta dessas condições, era necessário dar mais atenção para minha filha. Ela esperava eu chegar do trabalho para fazer as atividades da escola. Às vezes eu chegava tarde da noite e ela estava me esperando, então estava muito complicado”, contou.

Foi então que ela decidiu em comum acordo com o marido que ela ficaria trabalhando em casa com a venda de bolos para ter mais tempo para a filha. Com a ajuda de amigos, a empresa Shis Bolos foi lançada nas redes sociais e deu início o crescimento das vendas.

Evolução do trabalho

Atualmente, a Shis Bolos, também trabalha com a venda de tortas, doces, brownies, taças, e sobremesas em geral. E se você quiser encomendar bolos para festa, a Shirleide também faz.

Ao longo desses seis anos, a empresária procurou aperfeiçoar as habilidades e sempre faz cursos de capacitação para encarar os desafios que vão surgindo.

“Sempre alguém pede algo novo e te desafia a fazer algo novo. Você nem imagina que um dia vai conseguir fazer aquilo, mas acaba vencendo os obstáculos porque vai estudando e se preparando”, explicou.

Com a ajuda da família, que ela considera uma equipe, o negócio tem dado certo. “Essa parte de estar mais em casa foi o que mais mudou com a troca de ramo e o mais legal é que todo mundo se ajuda”, completou Shirleide, que tem mais duas filhas.

Uso das redes sociais

Atualmente com 11,5 mil seguidores no Instagram e mais 6,9 no Facebook, a Shirleide usa esses meios para promover o produto dela.

Quem controla as publicações, na maior parte do tempo, é a filha mais velha. Entre os conteúdos estão fotos com informações sobre o produto e vídeos contendo todas as produções do dia.

“Todo dia postamos algum conteúdo e conseguimos muitos clientes pelas redes sociais também”, enfatizou.

Pelo Instagram, por exemplo, é possível abrir um link de conversa diretamente no WhatsApp, onde tem disponível os cardápios com os preços.

O sucesso das redes sociais é tanto, que a empresa recebe encomenda de clientes de outros estados.

“São pessoas que já moraram em Roraima ou têm parentes no estado, que desejam dedicar um bolo ou sobremesa para alguém querido, principalmente em datas comemorativas”, contou.

Comunicação e empreendedorismo andam juntos

Apesar de ter mudado de ramo, a Shirleide consegue aproveitar um pouco da profissão antiga em situações da atual atividade, o que torna um diferencial na empresa dela.

“A gente trabalha a pré-venda, durante a venda e a pós-venda, porque temos sempre esse contato com o cliente para saber o que ele achou. Essa dinâmica de contato também tem muito a ver com a comunicação, então aproveitamos isso para deixar o cliente satisfeito”, reforçou.

Comente

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios *.

Isso vai fechar em 20 segundos