Levantamento do Ministério do Trabalho aponta crescimento de 14% em empregos com carteira assinada em junho

Qualificação profissional se mantém como diferencial para a ocupação das vagas

Com informações da Ascom Estácio | Foto: divulgação

Com destaque para as atividades de informação, comunicação e financeiras, imobiliárias e administrativas, o País fechou o mês de junho com um saldo positivo de empregos com carteira assinada, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho e Previdência. A boa notícia segue em linha com o avanço de novos regimes de trabalho remoto e híbrido, em que as empresas precisaram digitalizar cada vez mais suas rotinas.

O relatório “Tendências de Gestão de Pessoas em 2022”, divulgado pelo Great Place to Work (GPTW), a adoção de novas políticas de trabalho foi o maior desafio (59%) enfrentado pelas empresas em 2021, seguido da comunicação interna (49,2%) e o desenvolvimento de lideranças (39,8%). E para estar preparado para esta retomada, nada melhor do que estar capacitado. Profissões na área de computação e de saúde continuam na liderança em empregabilidade.

Hugo Meza, economista e docente da Estácio, complementa que o aquecimento verificado no comércio no acumulado de janeiro a junho de 2022, o saldo é de 1.334.791 novas vagas, decorrente de 11.633.347 admissões contra 10.298.556 desligamentos no período, ou seja, o total de admissões foi 14,2% superior ao do mesmo período de 2021. Ou seja, é um bom sinal, e que é importante estar bem apto ao cenário de oportunidades e os diferentes perfis de vagas.

“A estrutura das empresas mudou e os profissionais precisam estar ainda mais preparados. O principal diferencial é o uso de ferramentas digitais, além de inovação e criatividade para criação de estratégias. Para quem já é graduado, a especialização também será um ponto importante na busca por um emprego capaz de gerar remunerações maiores”, comenta.

Para quem ainda tem dúvidas se a graduação é o melhor investimento na carreira, um  levantamento, divulgado pela Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES), em parceria com a Symplicity, especialista em empregabilidade e engajamento estudantil, afirma que 69% dos egressos do ensino superior estão empregados após até um ano da colação de grau, que independe da modalidade do curso.

No estudo, foi avaliada a colocação no mercado de quase 2 mil egressos que colaram grau entre 2020 e 2021 e também contou com a colaboração do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e 10 instituições particulares de ensino superior.

Neste segundo semestre a Estácio está com condições especiais para quem quer dar o primeiro passo no ensino superior. Com o Megavestibular é possível iniciar uma graduação com preços únicos. Nos dias 12 e 13 de agosto, os candidatos aprovados, que optarem por cursos presenciais ou semipresenciais iniciarão a graduação com o valor de R$399/mês no primeiro semestre. Já quem optar por cursos no ensino digital ou flex, o valor é de apenas R$129/mês e R$199/mês no primeiro semestre, respectivamente.

Em todos os formatos os candidatos ainda podem garantir também até 65% de bolsa no curso todo. 

Em Roraima, as inscrições para as avaliações presenciais ou online podem ser feitas pelo telefone  (95) 98803-6243  ou também pelo site. O atendimento presencial na unidade Boa Vista ocorre de acordo com as normas de segurança sanitária vigentes. 

A Estácio da Amazônia possui um portfólio de cursos bem amplo e diferentes formatos de ensino, como Presencial; Semipresencial; Flex; e Ensino Digital. Dentre os cursos ofertados estão Direito, Nutrição, Psicologia, Arquitetura e Urbanismo, Biomedicina, Fisioterapia, Enfermagem, Engenharia Civil, entre outros.

Comente

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios *.

Isso vai fechar em 20 segundos