Mães de RR opinam sobre Ideia Legislativa que prevê isenção do IR para pais de filhos com deficiências

Ideia precisa de no mínimo 20 mil ‘apoios’ para ser discutida no Senado Federal; participação é feita on-line

Por: Bruna Cássia | Foto: arquivo pessoal

Com a divulgação da Ideia Legislativa que prevê a isenção do Imposto de Renda (IR) para pais de filhos que tenham algum tipo de deficiência, mães de Roraima opinaram sobre a medida. “Eu achei uma iniciativa muito válida”, iniciou a jornalista Raphaela Queiroz.

Porém, ela acredita que é necessário ir além disso. “É preciso regulamentar o teto dos que teriam isenção. Acho que é justa, principalmente, para quem é de classe média, e precisa manter os custos de todos os tratamentos, visto que são muitos e todos os valores aumentam conforme as taxas de luz e gasolina, por exemplo”, acrescentou.

Para ela, é ainda mais importante que medidas como essa ajudem os menos favorecidos financeiramente.

“Acredito que é importante a classe política olhar, em especial, aos mais pobres e estimular a inclusão, além de garantir que o dinheiro pago pelos nossos impostos sejam adequadamente utilizados”, pontuou.

A professora Renata Passos também opina que as políticas públicas são de suma importância. Entretanto, ela reforça que seria ideal não haver distinção entre os seres humanos.

“Infelizmente a gente sabe que isso não existe. O que é considerado diferente para os outros assusta eles e as pessoas têm uma concepção de normal que é totalmente deturpada. Na nossa vida a deficiência é uma realidade, então as políticas públicas são vitais para que as pessoas com deficiência tenham direitos básicos, direitos esses que são garantidos pela própria Constituição”, exemplificou.

A Renata é mãe da pequena Helena Gabrielle, de cinco anos. A Lelê, como é carinhosamente chamada, nasceu com osteogênese imperfeita que é o chamado Ossos de Vidro. Esta condição é uma deficiência na produção de colágeno, que faz com que os ossos quebrem com facilidade.

“As pessoas com deficiência só querem ter o mesmo direito de uma pessoa sem deficiência, e ainda assim não consegue muitas vezes. Não vejo medidas como a da Ideia Legislativa como benefício e sim como um direito que estimula a inclusão, que é a bandeira que eu levanto”, pontuou.

Ideia Legislativa

“Tratar de um filho com deficiências gera um custo alto as famílias. A isenção do IR ajudará com estas despesas. Tudo é muito caro: medicamentos, fisioterapia, terapia ocupacional, natação e muitos outros tratamentos que as vezes negligenciamos por falta de dinheiro para arcar com todos os custos”, justifica a autora da ideia Maria Efigênia Bezerra dos Santos de São Paulo.

Até a noite desta terça-feira (28), a Ideia teve 7 mil apoios. A sugestão precisa alcançar 20 mil apoios até o dia 31 de outubro de 2021 para a questão ser levada ao Senado Federal. Para participar, basta clicar aqui!

A Ideia Legislativa faz parte do e-Cidadania do Senado Federal, sendo um espaço para civis darem sugestões de pautas a serem discutidas pelos senadores.

Comente

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios *.

Isso vai fechar em 20 segundos