Não se acostume com o que é comum, mas não é normal!

Você tem enxaqueca?

Sem dúvida essa é uma das principais queixas de consultório e dos prontos atendimentos!

É uma das dores mais incapacitantes que existem e que, muitas vezes, nos acompanha por uma VIDA inteira! A causa da enxaqueca ainda não foi completamente desvendada pela ciência. Sabe-se que existe um desequilíbrio neuroquímico no nosso cérebro que pode ser desencadeado por inúmeros fatores: ambientais, comportamentais, genéticos e hormonais.

Algumas pessoas são suscetíveis a esses gatilhos, outras não!

E por que a pessoa que possui enxaqueca faz todos os exames do mundo (geralmente passa a vida peregrinando em consultórios) e quase sempre, todos resultam “normais”? Porque a causa base não pode ser demonstrada nos exames (o tal distúrbio químico), apenas podemos identificar e tratar os gatilhos, o que de fato dispara sua crise de dor!

E eles são muitos: falta de sono, estresse, ansiedade, alimentação desequilibrada, TPM, menopausa, problemas dentários, cheiros fortes, som alto, estímulos luminosos, falta de óculos…ufa!!! E vai longe a lista.

Mas é também bastante individual. Cada um é mais sensível a uma coisa em especial. Como prometido, trouxe aqui alguns dos gatilhos mais comuns e também mais “esquecidos” ou negligenciados:

DESEQUILÍBRIOS HORMONAIS

Mulheres têm enxaquecas pré-menstruais, que geralmente são causadas por desequilíbrios de estrogênio e progesterona. Algo que faz parte do ciclo menstrual, mas que conseguimos amenizar consideravelmente com ajustes metabólicos, muito estrogênio, pouca progesterona. É o que chamamos de predominância estrogênica. Nada interessante para seu corpo e que pode gerar bastante dor de cabeça. Isso pode piorar com estresse, alto consumo de álcool,açúcar, farinha de trigo e por não fazer exercícios ou dormir o suficiente.

DESEQUILÍBRIO INTESTINAL

Identificar e tratar desequilíbrios intestinais também é super importante no tratamento da enxaqueca. Manter o intestino saudável com enzimas, prebióticos (fibras), probióticos, quando necessário, e gorduras Ômega-3, são CHAVESII.

O famosíssimo EIXO INTESTINO-CÉREBRO explica a deficiência de neurotransmissores chaves para gatilho de dor (serotonina, por exemplo), além de ser a origem, em muitos casos, da neuroinflamação (gatilhos alimentares de novo!!)

SENSIBILIDADES ALIMENTARES

Se você tem episódios repetidos de enxaqueca, recomendo fortemente avaliar se você não possui qualquer tipo de sensibilidade alimentar. Esse é um dos principais gatilhos da enxaqueca e que passa quase sempre desapercebido.

Alimentos que te inflamam e fazem mal provavelmente vão te causar, literalmente, dores de cabeça.  Os campeões da lista: glúten, leite e derivados, conservantes/aromatizantes/corantes (glutamato monossódico é um reconhecido vilão), açúcar, excesso de cafeína, chocolate, vinho e álcool

Pode ser comum as pessoas tomarem remédios contínuos e analgésicos para as dores, mas isso de maneira alguma é normal.

Não se acostume com o que é comum, mas não é normal.

Cuide de você e da sua saúde.

Dra. Cynthia Oliveira
Médica

Comente

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios *.

Isso vai fechar em 20 segundos