Pesquisa do Sebrae mostra perfil do MEI roraimense

Foram entrevistados mais de 6,4 mil pessoas para a  5ª Edição da Pesquisa de Perfil do Microempreendedor Individual 

Por: Sebrae/RR | Foto: arquivo

Em 2022, o Sebrae realizou a 5ª Edição da Pesquisa de Perfil do Microempreendedor Individual (MEI). Foram entrevistados mais de 6,4 mil pessoas entre os dias 18 de fevereiro e 24 de março em todo o Brasil.

“O levantamento realizado pelo Sebrae nos permite desenvolver estratégias para atendimento deste público que representa aproximadamente 59% dos pequenos negócios no Estado de Roraima e contribui diretamente com o desenvolvimento local dos municípios e com a economia do país. A pesquisa Perfil do MEI pode ser acessada na página do Data Sebrae (https://datasebrae.com.br/perfil-do-microempreendedor-individual/) com recortes regionais”, explicou o analista técnico do Sebrae/RR, Eckner Oliveira.

Conforme os dados levantados, 82% dos MEIs em Roraima se declaram pretos ou pardos, 12% brancos e 6% em outras categorias.

Quanto à fonte de renda, 74% vivem exclusivamente da atividade de MEI, 12% possuem um emprego formal, 4% têm um emprego informal, outros 4% possuem outro negócio, 4% vivem de aluguel de imóveis e 3% de aposentadoria ou pensão.

Gênero e escolaridade – As mulheres são maioria e representam 54% do total de entrevistados e os homens 46%. O questionário aplicado junto aos MEIs também perguntou sobre a escolaridade destes empreendedores. Do total dos entrevistados, 43% declararam ter nível médio ou técnico completo, 36% nível superior e 22% até o ensino médio ou técnico.

O que levou a empreender – Uma das perguntas do questionário é sobre o que levou a pessoa a empreender. Do total de entrevistados, 45% afirmam que buscavam a independência e 22% precisavam de uma fonte de renda.

Outros 12% tinham o dinheiro para começar um negócio e encontraram oportunidade, 9% por motivos diversos, 6% por não terem conseguido um emprego com salário bom, 4% por não terem conseguido um emprego na área desejada e 3% queriam praticar conhecimentos profissionais.

Tempo de atuação sem formalização – Outro fato bem comum são pessoas que empreendem na informalidade, sem se registrar como MEI. Do total do público da pesquisa, 51% atuaram por mais de 10 anos sem registro, 31% entre cinco e nove anos, 12% entre dois e quatro anos e 6% por menos de dois anos.

Tempo de atividade – Do total dos empreendimentos, 30% estão em atividade há três ou cinco anos, outros 25% entre um e dois anos, 20% entre seis e dez, 15% há menos de um ano, 8% há mais de 10 anos e os 2% restantes não souberam informar.

Idade – Quanto à idade, 37% dos entrevistados têm entre 30 e 39 anos, seguidos daqueles com idade entre 40 e 49 anos, que representam 32% do total. Com 50 anos ou mais são 18% e os empreendedores com até 29 anos são 14%.

Local de funcionamento – Os empreendimentos precisam de um local para funcionar, seja em casa, escritório ou outros endereços.

Em Roraima, 40% do público da Pesquisa de Perfil do MEI empreendem em casa, 27% atuam em algum estabelecimento comercial, 17% trabalham na rua como ambulantes, em quiosques, carros ou food trucks. Outros 11% atendem na casa ou empresa do cliente e 7% em outros locais diversos.

Comente

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios *.

Isso vai fechar em 20 segundos